PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Santos anuncia saída de Kleiton Lima após protestos por acusações de assédio

Técnico foi acusado de assediar atletas no ano passado, mas foi recontratado pelo clube

15 abr 2024 - 15h40
Compartilhar
Exibir comentários
Kleiton Lima foi acusado e assédio sexual por 19 atletas no ano passado
Kleiton Lima foi acusado e assédio sexual por 19 atletas no ano passado
Foto: Divulgação: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Kleiton Lima não é mais técnico do time feminino Santos. Em nota divulgada pelo clube, foi confirmado que o afastamento foi um pedido de técnico “para preservar sua família, sua integridade e o próprio Santos”. Ele foi acusado, ano passado, de assediar atletas que faziam parte do elenco santista em 2023. Após um processo administrativo não ter encontrado indícios de assédio, o clube voltou a contratá-lo, o que gerou protestos de jogadoras de diferentes clubes. Ele nega os casos.

Como reunir provas para denunciar assédio Como reunir provas para denunciar assédio

Kleiton Lima foi acusado e assédio sexual por 19 atletas. As acusações partiram de jogadoras santistas em setembro de 2023. Na época, o próprio Kleiton Lima pediu desligamento do cargo, mas negou ter cometido qualquer ato pelo qual era acusado. Os relatos diziam que o técnico comentava sobre os corpos e a vida sexual das atletas, além de apalpá-las e observá-las no vestiário.

Após a recontratação, o treinador foi apresentado na última semana. Na ocasião, a coordenadora do departamento de futebol feminino do Santos, Thaís Picarte, disse que as denunciantes foram procuradas durante o processo administrativo instaurado pelo clube e que não foram encontrados indícios de assédio. Entretanto, As goleiras Anna Beatriz, Jully Silva e a zagueira Tayla Carolina retrucaram nas redes sociais dizendo o contrário. Hoje, elas atuam, respectivamente, em São Paulo, Cruzeiro e Grêmio. Ao todo, 14 atletas deixaram o Santos no final da temporada passada.

A nota do Santos desta segunda-feira reitera que o técnico está “convicto de que não cometeu nenhum dos atos pelos quais é acusado”
A nota do Santos desta segunda-feira reitera que o técnico está “convicto de que não cometeu nenhum dos atos pelos quais é acusado”
Foto: Divulgação: Guilherme Greghi/Santos

“Eu não cometi nenhum tipo de assédio. Aquelas cartas anônimas, com descrições insanas, levianas, não me pertencem”, disse o técnico na coletiva de apresentação. Ele ainda relatou ter feito um registro de ocorrência por calúnia junto à Polícia Civil pelas cartas. Outro ponto dito por Kleiton é que havia insatisfação de parte do elenco com a comissão técnica pela cobrança para atingir metas.

A nota do Santos desta segunda-feira reitera que o técnico está “convicto de que não cometeu nenhum dos atos pelos quais é acusado”, mas que ele entende o desligamento como o melhor caminho. O clube também disse que confia que o assunto tenha sido encerrado. Ainda segundo a nota, Kleiton Lima sofreu até ameaças de morte em razão das acusações feitas no ano passado.

Na última sexta-feira, o Santos enfrentou o Corinthians pelo Brasileirão Feminino. Ao abrir o placar da vitória corintiana por 3 a 1, Victória Albuquerque e demais atletas da equipe atual campeã brasileira protestaram, posando com a mão cobrindo a boca. No gol santista, Ketlen comemorou com um abraço em Kleiton Lima.

A partida entre Palmeiras e Avaí/Kindermann também teve o gesto de protestos das atletas, durante a execução do hino nacional antes da partida. As jogadoras também tiraram uma foto todas juntas e Letícia e Siméia, camisas 19 dos dois times, viraram de costas, em referência ao número de denúncias feitas contra o treinador.

Pouco antes do jogo entre Santos e Corinthians, o Cruzeiro publicou um vídeo com parte do elenco feminino em campanha contra violência de gênero. O post fala em combate à violência contra a mulher e contra a cultura de assédio, sem fazer menção direta ao caso que envolve o treinador do Santos.

Ainda que o processo administrativo do Santos tenha considerado que não foram encontrados indícios de assédio, há uma investigação do Ministério Público de São Paulo em andamento, sob segredo de Justiça.

Agora, Wesly Otoni vai assumir interinamente o cargo de técnico no Santos. A equipe é a 12ª no campeonato, com apenas um ponto a mais que o Flamengo, primeiro time no Z-4. O time volta a campo no sábado, contra o Avaí/Kindermann, que é o 15º, fora de casa.

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade