PUBLICIDADE

Jovem de 19 anos acusa grupo de influenciadores de abuso sexual e agressão

A influenciadora Geovana Pontes diz ter sido vítima do grupo junto com uma amiga

21 fev 2024 - 21h54
(atualizado às 22h16)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Geovana Pontes, influenciadora de 19 anos, denuncia um grupo de influenciadores por ameaça, lesão corporal, cárcere privado e abuso sexual. O ocorrido teria sido em um sítio em Igaratá, interior de São Paulo, cerca de três semanas atrás.
Foto: Reprodução/Instagram/@giihpontess_041

A influenciadora Geovana Pontes, de 19 anos, denuncia um grupo de outros influenciadores de ameaça, lesão corporal, cárcere privado e abuso sexual. A jovem teria sido agredida pelos homens em um sítio em Igaratá, no interior de São Paulo. O caso teria ocorrido há cerca de três semanas.

Em uma publicação feita no final de janeiro, a jovem mostra hematomas e lesões no rosto, que aparece bastante ensanguentado. Na ocasião, ela não detalhou o que ocorreu, apenas escreveu que estava em busca de justiça.

Nesta semana, Geovana decidiu falar sobre o caso em entrevista ao programa Cidade Alerta, da TV Record. Ela contou ter sido convidada junto com uma amiga a ir para uma festa neste sítio. Geovana disse ter viajado de Curitiba, no Paraná, até o interior de São Paulo para participar do evento, achando que teriam outras meninas no local, mas era somente ela e a amiga.

"Eu estava vulnerável, não sabia o que estava acontecendo. Na hora eu não lembro, eu fiquei vulnerável, lembro um pouco, mas não totalmente", contou ao programa.

Geovana detalhou que o grupo teria primeiro partido para cima da amiga dela. "A gente mora muito longe, 8 horas de Curitiba, não era a 10 minutos de casa", relembrou. Segundo ela, os jovens a xingaram, e a amiga tentou gravar a situação, começando então a ser agredida.

As identidades dos jovens envolvidos não foram reveladas. Porém, depois de ter postado sobre o caso, Geovana, que tem 247 mil seguidores, recebeu relatos de outras garotas que dizem terem sido vítimas do mesmo grupo.

Ainda segundo a reportagem, estes jovens foram denunciados logo depois e precisaram ir à delegacia por uma queixa por perturbação do sossego.

"O que eu passei e o que a minha amiga passou, eu espero que nenhuma menina passe mais. Muito humilhante", disse Geovana.

O Terra buscou contato com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) para saber detalhes sobre a investigação do caso e aguarda retorno.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade