PUBLICIDADE

Influenciadoras são investigadas por crime de racismo e injúria racial contra crianças no Rio

A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) abrirá um inquérito para investigar o caso

31 mai 2023 - 12h57
(atualizado às 13h47)
Compartilhar
Exibir comentários

Nesta quarta-feira 31, a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) abrirá uma investigação para apurar o episódio onde as influenciadoras digitais Kerollen Cunha e Nancy Gonçalves, mãe e filha, respectivamente, que compartilharam vídeos no perfil do TikTok onde aparecem entregando uma banana, um macaco de pelúcia, e até dinheiro para crianças pretas que estavam na rua.

Influenciadoras digitais Kerollen Cunha e Nancy Gonçalves são investigadas por racismo após postarem vídeo entregando banana e macaco de pelúcia para crianças negras
Influenciadoras digitais Kerollen Cunha e Nancy Gonçalves são investigadas por racismo após postarem vídeo entregando banana e macaco de pelúcia para crianças negras
Foto: Reprodução/Instagram/@kerollenenancy_/Reprodução de vídeo/Twitter/@africanize_ / Estadão

Segundo a advogada Fayda Belo, especialista em direito antidiscriminatório, o episódio se caracteriza por apresentar o "racismo recreativo", que consiste em alguém usar da "discriminação contra pessoas negras com intuito de diversão".

"Vocês conseguem dimensionar o nível de monstruosidade que essas duas 'desinfulenciadoras' tiveram ao dar um macaco e uma banana para duas crianças e ainda postar nas redes sociais para os seus mais de 13 milhões de seguidores? Para ridicularizar duas crianças negras, para incitar essa discriminação perversa que nos tira o status de pessoa e nos animaliza como se fosse piada", afirma Fayda em vídeo divulgado em suas redes.

A Decradi abrirá um inquérito sobre o ocorrido e investigará se Kerollen e Nancy praticaram crime de racismo ou injúria racial. Também será investigado se ambas infringiram algum crime do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

As influenciadoras contam com mais de 1 milhão de seguidores no Instagram e 13 milhões no TikTok. Ambas vivem no Rio de Janeiro. Kerollen que é mãe de Nancy, foi quem publicou os vídeos.

Os vídeos originais foram apagados do perfil de Kerollen, mas continuam circulando nas redes sociais. É possível ver o momento em que a influenciadora aborda um menino preto e dá um presente para ele. Quando a criança abre o pacote, se depara com uma banana e fica descontente, a influenciadora ainda questiona se ele não gostou. Em outro vídeo Kerollen aborda uma menina preta e pergunta se ela quer R$ 2 ou a caixa de presente. A criança escolhe o presente e quando abre, se depara com um macaco de pelúcia.

O Estadão tentou contato com as influenciadoras, mas ainda não obteve retorno e deixa o espaço aberto para manifestação.

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade