PUBLICIDADE

Homem que estuprou jovem deixada em rua de BH após show é condenado a 10 anos de prisão

Wemberson Carvalho da Silva está preso desde o dia 31 de julho de 2023; família pretende recorrer da decisão por considerar a pena curta

27 fev 2024 - 14h15
(atualizado às 17h48)
Compartilhar
Exibir comentários
Câmera de segurança flagrou Wemberson Carvalho da Silva, de 47 anos, saindo do local do crime por volta de 7h
Câmera de segurança flagrou Wemberson Carvalho da Silva, de 47 anos, saindo do local do crime por volta de 7h
Foto: Reprodução / Perfil Brasil

Wemberson Carvalho da Silva, que estuprou uma mulher deixada na rua em Belo Horizonte após show do cantor Thiaguinho, no Mineirão, foi condenado a 10 anos, 8 meses e 10 dias de prisão em regime fechado. A jovem havia sido abandonada desacordada na calçada por um motorista de aplicativo após o evento, no dia 30 de julho de 2023.

"Stealthing" e outros atos que podem configurar estupro "Stealthing" e outros atos que podem configurar estupro

As câmeras de segurança das ruas do bairro de Santo André registraram o momento em que a jovem, de 22 anos, foi deixada na rua de casa e depois levada por Wemberson Carvalho, acusado de estuprá-la em um campo de futebol.

O homem de 47 anos foi condenado por estupro de vulnerável e está preso no Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, desde o ano passado. O processo corre em segredo de Justiça e, por isso, a 10ª Vara Criminal não divulgou detalhes sobre a condenação.

De acordo com o g1, a defesa da família da vítima informou que pretende recorrer da decisão, com o objetivo de buscar o aumento da pena. O site de notícias não conseguiu contato com a defesa do réu.

Envolvidos no caso da jovem

O motorista de aplicativo que levou a mulher e a deixou desacordada na rua foi inocentado da acusação de estupro de vulnerável por omissão imprópria. O processo foi encaminhado ao Ministério Público para oferecimento de acordo pelo crime de abandono de incapaz.

Ainda assim, o amigo da jovem que a deixou dentro do carro de aplicativo também foi inocentado do crime de omissão de socorro. Já o motociclista que aparece na imagem para ajudar o motorista a tirar a mulher do carro respondeu por omissão de socorro. Mas houve transferência do processo para outro estado. O caso ainda não foi julgado.

A decisão é da 10ª Vara Penal de Belo Horizonte. Cabe recurso para todas as partes.

Jovem é deixada em rua e estuprada após show em BH; câmeras flagram suspeito:
Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade