PUBLICIDADE

Alexandre Correa abriu mão da guarda compartilhada do filho com Ana Hickmann, diz defesa

Enio Martins Murad, advogado do empresário, afirma que ele só deseja ter direito de ver o filho, Alezinho, de 9 anos.

1 dez 2023 - 18h24
(atualizado às 18h42)
Compartilhar
Exibir comentários
Alexandre Correa abriu mão da guarda compartilhada do filho com Ana Hickmann, diz defesa
Alexandre Correa abriu mão da guarda compartilhada do filho com Ana Hickmann, diz defesa
Foto: Reprodução/Instagram

O empresário Alexandre Correa, de 52 anos, decidiu abrir mão da guarda compartilhada do filho que tem com Ana Hickmann, Alezinho, de 9 anos. A informação foi confirmada por seu advogado, Enio Martins Murad, nesta sexta-feira, 1º. 

Segundo o advogado, o empresário busca apenas a organização das visitas ao filho, o qual ele já havia dito nas redes sociais que não via desde a discussão com Ana Hickmann.

“Desde o começo do processo de divórcio, ele abriu a guarda para a Ana, pois ele a considera uma ótima mãe e a mãe não deve ficar longe do filho”, afirma o advogado ao Terra

Em relação a criança, ele deseja o direito de visitar Alezinho uma vez por semana e aos fins de semana, a cada 15 dias. “Ele tem consciência que o filho deve ficar perto da mãe, isto é mais inteligente da parte do casal”, disse.

Relembre o caso

Ana Hickmann foi agredida pelo marido, o empresário Alexandre Correa, na tarde de sábado, 11, na casa do casal em Itu, no interior de São Paulo. Ela precisou ir até um hospital da cidade e teve o braço esquerdo imobilizado. 

De acordo com o Boletim de Ocorrência, a apresentadora conversava com o filho na cozinha quando o marido ouviu e não gostou do conteúdo. A discussão assustou o menino, que deixou o local. Alexandre teria empurrado Ana contra a parede e ameaçado dar cabeçadas na apresentadora. 

Na tentativa de se desvencilhar do marido, a apresentadora buscou pegar o celular na mesa para pedir a ajuda. O empresário fechou a porta da cozinha, atingindo o braço de Ana, que acabou trancando o marido para fora do cômodo e chamou a polícia. Quando a Polícia Militar chegou, o empresário não estava mais em casa. À situação, a apresentadora negou medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha.

Ana procurou por conta própria o hospital e foi atendida por um ortopedista. O braço esquerdo foi imobilizado por uma contusão no cotovelo. Em nota, ela confirmou a briga, mas não citou a agressão.

"Após um desentendimento entre Alexandre Correa e Ana Hickmann no último sábado, 11, a Polícia Militar foi acionada e a apresentadora foi conduzida até o Distrito Policial para esclarecimento dos fatos. Por meio de sua assessoria de imprensa, Ana Hickmann agradece o carinho e a solidariedade dos fãs e informa que está em casa, bem e felizmente não sofreu maiores consequências em sua integridade física", diz o texto. 

Antes do posicionamento da apresentadora, Alexandre negou a agressão em contato com o jornalista Leo Dias. Posteriormente, ele assumiu o crime, mas minimizou as circunstâncias. "De fato, na data de ontem, tive um desentendimento com a minha esposa, situação absolutamente isolada, que não gerou maiores consequências. Gostaria de esclarecer também que jamais dei uma cabeçada nela, como inveridicamente está sendo vinculado na imprensa, e que tudo será devidamente esclarecido no momento oportuno".

*Em caso de violência contra a mulher, denuncie

Violência contra a mulher é crime, com pena de prisão prevista em lei. Ao presenciar qualquer episódio de agressão contra mulheres, denuncie. Você pode fazer isso por telefone (ligando 190 ou 180).Também pode procurar uma delegacia, normal ou especializada. Saiba mais sobre como denunciar aqui.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade