PUBLICIDADE

Vladimir Putin quer que Rússia desenvolva seus próprios videogames

Presidente russo deseja a criação de um ecossistema de jogos independente no país

1 abr 2024 - 14h35
(atualizado em 10/4/2024 às 16h57)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, defendeu a criação de um ecossistema de jogos autônomo no país, com consoles de mesa e portáteis, e sistema de jogos na nuvem, para driblar sanções impostas por outras nações.
Putin quer jogos e consoles feitos pela Rússia
Putin quer jogos e consoles feitos pela Rússia
Foto: Reprodução / Sputnik/Evgeniy Paulin/Kremlin/Reuters

Foi revelado que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, defendeu que seja criado um ecossistema de jogos autônomo no país, tendo como objetivo o desenvolvimento de redes de hardware e software para seus próprios videogames.

A novidade foi divulgada por fontes próximas do governo russo e supostamente mostram o desejo de Putin em driblar as sanções e banimentos de jogos e consoles impostos por nações estrangeiras, que ocorreram após a Rússia invadir a Ucrânia.

Conforme os relatos publicados pela imprensa russa (via PC Mag), Putin pediu especificamente que a Rússia tente produzir “consoles de mesa e portáteis”, juntamente com um sistema operacional e um sistema de nuvem para fornecer os jogos.

Durante uma cúpula econômica recente, Putin ordenou ao governo que analisasse o tema, para que avalie o pedido e forneça um prazo para que isso seja feito. O jornal russo, Kommersant, relatou que Putin provavelmente encarregou a empresa russa de tecnologia, VK, com a responsabilidade de tocar o projeto adiante.

Entretanto, o jornal afirmou que “criar um sistema assim do zero pode levar até 10 anos”, já que fazer consoles requer uma quantidade substancial de chips e componentes, cujos envios à Rússia estão sendo bloqueados pelos Estados Unidos, e também de um mercado recheado de estúdios para desenvolver os jogos.

Por fim, o Kommersant ressalta que uma opção mais realista para a Rússia seria pedir a criação do hardware para a China, num aparelho portátil similar ao Steam Deck da Valve.

Fonte: Game On
Compartilhar
Publicidade
Publicidade