PUBLICIDADE

Polícia japonesa prende suspeito de vender arquivos hackeados de Pokémon Violet

Homem de 36 anos foi preso por vender dados do jogo que foram modificados ilegalmente

12 abr 2024 - 10h54
Compartilhar
Exibir comentários
Indivíduo detido pela polícia supostamente vendia dados salvos hackeados de Pokémon Violet
Indivíduo detido pela polícia supostamente vendia dados salvos hackeados de Pokémon Violet
Foto: Reprodução / The Pokémon Company

A polícia prendeu no Japão um homem de 36 anos sob a suspeita de vender arquivos de salvamento de Pokémon Violet que foram modificados ilegalmente, prática que é considerada crime por lá.

Conforme relatado pelo site da emissora NHK e traduzido pela página Automaton (via IGN), o suspeito foi detido pelas autoridades no dia 9 de abril depois da polícia ter descoberto provas de que o indivíduo em questão havia usado ferramentas especiais para modificar ilegalmente os dados salvos de Pokémon Violet, para conseguir alterar seus conteúdos.

Ele supostamente recebia pedidos para disponibilizar arquivos do jogo que incluíssem Pokémon raros, tendo vendido os dados adulterados entre dezembro de 2022 e março de 2023 por até US$ 84 (R$ 430 na cotação de hoje) em um site que servia como marketplace para itens e materiais de jogos. Ele também fornecia ofertas nas quais seis Pokémon poderiam ser criados por cerca de US$ 30 (R$ 154).

Aparentemente o suspeito de 36 anos confessou os crimes, justificando que fez isso para poder se sustentar. De acordo com a Automaton, ele pode pegar até cinco anos de cadeia e/ou multa de mais de US$ 32.600 (mais R$ 167 mil).

Fonte: Game On
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade