PUBLICIDADE

Crítica: Ato II de Arcane explora a dinâmica das personagens

Lançados no sábado (13), novos três episódios mantém a alta qualidade da série inspirada em League of Legends.

16 nov 2021 10h11
| atualizado às 13h33
ver comentários
Publicidade
Arcane faz crítica social sem perder leveza artística:

Após a estreia de sucesso, a Netflix liberou na manhã de sábado (13) — mais especificamente às 5h — o Ato II de Arcane, série inspirada no universo de League of Legends, que consiste em três episódios inéditos. A produção vem sendo muito comentada ao longo da última semana e os fãs estão efervescidos para acompanhar o desfecho da trama de Vi e Jinx, as queridas protagonistas.

Foto: Netflix/Reprodução

Cada episódio possui novamente cerca de 40 minutos e trouxe diversos acontecimentos, sobretudo a respeito da possível eclosão de uma guerra entre as cidades de Piltover e Zaun. Depois de todos os eventos do Ato I, que situaram principalmente a infância das irmãs, o Ato II chega para traçar a vida das duas após anos do incidente que as separou, mas também concede mais tempo de tela para o desenvolvimento de Caitlyn e Jayce.

A seguir, você confere nossa análise do segundo Ato e vale a pena lembrar que vamos detalhar alguns acontecimentos dos novos episódios. Então, fique livre para continuar a ler ou não!

Ato II de Arcane: uma mente brilhante emerge em Piltover

Foto: Netflix/Reprodução

Antes de tudo, é preciso fazer uma constatação: Jayce protagonizou grande parte dos eventos do Ato II de Arcane. A série decide conceder grande espaço para os acontecimentos dentro do Conselho de Piltover, que está em crise após conflitos se instalarem entre os próprios membros da corte.

A princípio, o primeiro episódio apresenta a prosperidade que a tecnologia desenvolvida por Jayce e Viktor trouxe para a cidade de alta classe. Agora, Piltover se tornou referência entre as outras civilizações e passa a agir ativamente como ponto de comércio e transporte de mercadorias entre os reinos. A inovação Hextec dos dois cientistas foi capaz de reduzir drasticamente a viagem de grandes cargas, por exemplo, o que colocou eles automaticamente em holofote.

No aniversário de Piltover, Heimerdinger informa a Jayce que ele comandará o discurso no evento do Dia do Progresso, onde o rapaz precisará conquistar o público e informar as novas tecnologias que chegarão para ficar por longa data. Jayce diz ao antigo cientista que há um projeto que gostaria de apresentar.

Ao lado de Viktor, Jayce demonstra a potencialização da magia para a rotina dos cidadãos. Os dois criaram a chamada Gema Hextec, uma versão mais segura e estável da matéria volátil que poderia ser incorporada em qualquer equipamento, energizando-o. A ideia original é tornar as máquinas mais úteis para as pessoas. O próprio Jayce contempla: “eu quero que a Hextec seja uma ferramenta para um mundo novo”.

Foto: Netflix/Reprodução

No entanto, logo após a demonstração, Heimerdinger diz que o projeto precisa ser aprimorado e lançado em pelo menos uma década para garantir que o mesmo não seja utilizado para fins contrários. Viktor e Jayce se encontram relutantes e querem ativar a tecnologia o quanto antes.

Enquanto isso, um ataque está sendo feito em um dos veículos de transportes da cidade, onde se encontra o componente Cintila, visto nos primeiros episódios. A gangue de Silco fez a compra, mas a organização dos Fogolumes, introduzidas pela primeira vez em Arcane, os impede de carregar a mercadoria. O bando usa uma espécie de “prancha” voadora para se deslocar rapidamente e usa armas de dano coletivo. 

O que eles não esperavam era a aparição de Jinx, agora adulta, que os combateu freneticamente em uma bela cena de ação. Após o desfecho que resultou na perda de Cintila, a equipe de Jinx retorna a Zaun e Silco aparece bem insatisfeito.

Na superfície, o Conselho de Piltover entra em crise, uma vez que ameaças de múltiplas direções podem afetar diretamente a segurança da cidade. Jayce sugere em uma reunião que a tecnologia Hextec seja suspensa em nome da resolução dos casos dessas gangues, mas muitos membros discordam. Mel Medarda inicia uma conversa sobre incluir Jayce como oitavo conselheiro de Piltover para trabalhar diretamente com a segurança da matéria e o cientista entra para a lista dos líderes. 

Foto: Netflix/Reprodução

O desenvolvimento da figura de Jayce é bem claro. O personagem se torna mais que uma mente brilhante, um político ativo dentro das relações do Conselho. A interação com os outros membros é interessante de ser observada e, dessa forma, sua faceta muda, até porque suas prioridades também não são as mesmas. Viktor acaba ficando de lado e toca um terceiro projeto sozinho. 

Ao mesmo tempo, Jayce entra em um impasse entre continuar nas rédeas do passado ou defender um futuro baseado na junção de magia e tecnologia. A conselheira Medarda é uma das personagens aliadas a Jayce e começa a se envolver diretamente com o jovem.

Fan service bem servido: Caitlyn e Vi, a nova dupla dinâmica

Foto: Netflix/Reprodução

Conhecida pela participação em diversos casos de policiais de Piltover (mesmo quando não chamada), Caitlyn ganha relevância no segundo Ato de Arcane. É ela que faz o necessário para libertar Vi da prisão, local onde passou certo tempo. Caitlyn está decidida a contrapor as regras da Corte e seguir sua intuição para descobrir quem está por trás dos ataques ao Ladoalto e, para isso, recorre à Vi.

Contendo algumas pistas de Silco, a personagem parte para Zaun com a prisioneira Vi que também procura por vingança, mas, sobretudo, quer reencontrar Powder. Powder não se denomina mais dessa forma. Chamada Jinx, a bandida agora trabalha para Silco e, embora sirva para os planos do vilão, ela nunca superou o final trágico que a separou de sua irmã. Além disso, Jinx agora tem um fragmento de Gema Hextec, no qual está trabalhando para implementá-la em novas armas. A longo prazo, Silco poderia montar um exército tecnológico para atacar a superfície.

Foto: Netflix/Reprodução

Um dos momentos mais interessantes da série até o momento chega e este é a relação entre Vi e Caitlyn. Enquanto Vi, com seu jeito mais intenso, procura respostas de sua irmã nos becos de Zaun, Caitlyn tenta convencê-la a ir por um caminho mais tradicional, seguindo seu passado como Defensora. A dinâmica entre as duas personagens é divertida e rendeu um ótimo fan service, isto é, a química entre elas em cena. 

Inclusive, há um momento em que Vi coage Cailtyn a se passar por uma funcionária de um estabelecimento para adultos. “E aí, o que vai ser: homem ou mulher?”, sugere Vi como plano de disfarce enquanto ela descobre informações sobre Jinx. Os fãs de LoL já estão comentando diversas teorias sobre essa amizade nas redes sociais…

Após esse momento de descontração, Vi acaba encontra uma das capangas de Silco e trava uma intensa luta corpo a corpo em que acaba ferida por uma faca. Caitlyn tenta encontrar uma maneira de salvá-la e, em um dos becos mais sombrios de Zaun, onde figuras deformadas vivem, ela consegue uma poção com Cintila e cura Vi.

Grande tensão para os acontecimentos finais de Arcane

Foto: Netflix/Reprodução

O último episódio do segundo Ato reúne muitos acontecimentos e revelações que servirão de base para o fim da trama. Primeiro, conhecemos um pouco sobre o passado de Viktor, que, quando criança, conheceu Singed e o ajudou em um experimento desconhecido. 

No Conselho de Piltover, Viktor revela mais uma criação, batizada de Núcleo Hex, que consiste em uma matriz de runas adaptativas, evoluindo à matéria orgânica. Ao descobrir do experimento, Heimerdinger o repudia totalmente, dizendo que ele pode trazer grande perigo à civilização. Jayce contrapõe o líder e afirma que essa matéria ajudaria a salvar vidas, incluindo a de Viktor que havia piorado nos últimos tempos. 

O clima de discordância se instaura completamente e isso é levado aos outros membros do Conselho. Em um discurso fundamentado no “futuro contra o passado”, Jayce influencia todos os integrantes da reunião e, em uma decisão chocante, retiram Heimerdinger do Conselho para sua aposentadoria. As consequências dessa atitude devem ser mostradas nos últimos três episódios.

O outro gancho para a finalização da série é de Jinx. A personagem descobre que Vi está viva e à sua procura. Neste momento, ela decide ignorar suas tarefas e ir até um ponto alto de Zaun, onde libera uma fumaça. Este é o mecanismo de encontro com Vi. Enquanto isso, após saírem das profundezas obscuras de Zaun, Caitlyn e Vi firmam uma parceria que promete se estender para além de suas diferenças sociais. As duas encontram o sinal emitido por Jinx e o momento de encontro entre as duas irmãs finalmente acontece. 

Foto: Netflix/Reprodução

Emocionadas, as protagonistas da série entregam um momento sensível e, infelizmente, muito breve, já que Fogolumes encontram as duas e as atacam. O desfecho do episódio mostra Vi desacordada e sendo levada por esse bando ainda não muito detalhado. Jinx ainda está muito insegura e incerta sobre seus sentimentos e se encontra mais uma vez sozinha em meio aos seus pensamentos sombrios. 

O teaser do já muito esperado Ato III mostra que o conflito entre as duas cidades vai eclodir e os personagens precisarão se unir para impedir um enorme desastre. Jayce aparece com um martelo energizado ao lado de Vi, que veste suas icônicas luvas de batalha.

Arcane continua sendo uma das animações mais interessantes da Netflix, além de ser uma das mais bem avaliadas pela crítica especializada. No Rotten Tomatoes, a nota é de 100% de aprovação. Com base no que já foi visto e na alta qualidade não só da produção, mas também do enredo da série, o Ato III tem tudo para ser marcante e fechar a trilogia com chave de ouro. Até lá, o que resta a todos os fãs é aguardar até a próxima semana para conferir em primeira mão na Netflix.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade