PUBLICIDADE

Além de FIFA e PES: relembre outros games de futebol

Do Atari ao PlayStation 2, muita bola já rolou nos gramados virtuais

17 jul 2021 10h37
| atualizado às 15h58
ver comentários
Publicidade

Há muitos anos, o mercado de videogames vive um duopólio quando se trata de jogos de futebol, se resumindo às tradicionais franquias FIFA, da Electronic Arts, e Pro Evolution Soccer, da Konami.

Se para os jogadores mais novos resta a sensação de que sempre foi assim, os mais velhos talvez se lembrem de outros títulos de outras companhias, que se nem sempre tinham a mesma qualidade de FIFA e International Superstar Soccer (o antigo título de Pro Evolution Soccer), ao menos ofereciam outras abordagens ao futebol eletrônico, trazendo uma variedade de experiências que hoje infelizmente não se faz mais presente.

Anúncio do jogo do Pelé para Atari
Anúncio do jogo do Pelé para Atari
Foto: Atarimania / Reprodução

Assim sendo, propomos uma lista com vários títulos (alguns surpreendentes) que mostram que antigamente tinha futebol para todos os gostos.

Quadrado mágico

Quando tudo era mato, o futebol já estava lá. O Atari 2600 teve seu FIFA e seu PES na forma de Pele Soccer e RealSports Soccer, lançados em 1981 e 1983 respectivamente. 

Pelé's Soccer
Pelé's Soccer
Foto: Atari / Reprodução

Pele Soccer propunha partidas de 3 contra 3 (incluindo um goleiro controlado pelo computador em cada time) com visão aérea e rolagem vertical. Sem regras ou qualquer outro modo que não uma espécie de rachão, Pele Soccer pelo menos tinha uma animação bonitinha quando rolava um gol.

RealSports Soccer, por sua vez, propunha experiência similar, mas com visão lateral e rolagem de tela horizontal. RealSports tinha gráficos, hã..., melhores, com sprites que lembravam jogadores (com uma boa dose de imaginação) e o jogo rolava rápido, mas também não tinha nenhuma regra e nem mesmo contava com goleiro.

RealSports Soccer
RealSports Soccer
Foto: videogamecritic / Reprodução

O Mattel Intelivision, console concorrente do Atari 2600, também teve seu futebol na forma de NASL Soccer. Baseado na NASL, ou North American Soccer League, a liga predecessora da atual Major League Soccer (MLS), NASL Soccer foi o primeiro game de futebol para consoles a ter a licença de uma liga profissional. Quanto ao game em si, ele funcionava como uma versão avançada de RealSports Soccer, com gráficos melhores, um desenho de campo que dava uma ideia de profundidade, também contando com rolagem lateral de tela e três jogadores para cada time - mas dessa vez contando com goleiro controlado pelo jogador.

O pró do futebol

Desenvolvido por Yoshihisa Kishimoto, que mais tarde criaria as séries Kunio Kun e Double Dragon, Pro Soccer foi uma pequena revolução dos games de futebol. Lançado exclusivamente para arcades em 1983, Pro Soccer foi muito além dos outros games de futebol de sua época. No aspecto gráfico, os jogadores ganharam muito em detalhes e animações, mas foi na jogabilidade que Pro Soccer se destaca em relação a concorrência da época.

Pro Soccer
Pro Soccer
Foto: Pro Soccer / Reprodução

Pela primeira vez, os jogadores podiam realizar passes, lançamentos e chutes com força variada, além de poder tomar a bola com carrinho. Por se tratar de um jogo exclusivo de fliperama, e portanto pensado para partidas curtas, e feito sob muitas limitações de hardware, Kishimoto bolou um esquema de jogo curioso: assim que inicia a partida, o jogador tem três chances para marcar um gol; caso ele perca a bola, ou chute pra fora, por três vezes, é game over. Assim, enquanto o jogador marcar gols, ele permanece jogando com a mesma ficha.

Outros recursos inéditos de Pro Soccer são um mini-mapa exibido na parte de cima de tela, elemento que viraria padrão nos melhores games dos anos seguintes, e um som que simulava o apoio da torcida assim que o time do jogador se aproximava da área adversária.

Pro Soccer tinha um mini-mapa no topo da tela
Pro Soccer tinha um mini-mapa no topo da tela
Foto: Pro Soccer / Reprodução

"Sega" o jogo

Great Soccer
Great Soccer
Foto: Great Soccer / Reprodução

Antes da EA e da Konami, uma das empresas mais prolíferas em games de futebol era a Sega. Logo em 1987, ela lançou Great Soccer, para Master System, um simpático rachão entre seleções. Como diferencial em relação aos games anteriores dessa lista, Great Soccer contava com uma emocionante disputa de penalties.

Super Futebol introduziu a câmera no alto do campo
Super Futebol introduziu a câmera no alto do campo
Foto: World Championship Soccer / Reprodução

Dois anos depois, em 1989, a Sega, de forma a reforçar o lançamento do Mega Drive, lança
World Championship Soccer (conhecido como Super Futebol no Brasil). Falando em reforço, World Championship Soccer avança os fundamentos do futebol ao adicionar atributos às seleções e jogadores, além de adicionar opções de formações. No campo, o jogo apresenta uma curiosa "visão de pássaro", com o campo e jogadores vistos totalmente de cima, o que dá ao jogo um estranho aspecto de futebol de botão animado. 

Virtua Striker
Virtua Striker
Foto: Virtua Striker / Reprodução

A Sega retorna aos gramados cinco anos depois, com o revolucionário Virtua Striker, primeiro futebol poligonal para arcades. Com gráficos espetaculares (para a época) e jogabilidade full 3D, Virtua Striker, levou a Copa do Mundo aos fliperamas com um esquema de jogo simples e eficiente, com o uso de apenas três botões, um para passe curto, outro para passe longo e um para chute. 
Assim como em Great Soccer, Virtua Striker também contava com modo de penalties.

O sucesso do primeiro título fez com que Virtua Striker se desenrolasse em uma franquia que durou até 2006, quando Virtua Striker 4 foi lançado exclusivamente para os arcades japoneses. 

Futebol arte... marcial

Super Sidekicks marcou época nos fliperamas
Super Sidekicks marcou época nos fliperamas
Foto: Super Sidekicks / Reprodução

Conhecida principalmente por suas franquias de luta, a SNK também teve uma bem sucedida carreira futebolística nos arcades e no seu console, o Neo Geo. Super Sidekicks estreou em 1992. Com gráficos vibrantes, bem animados e gameplay rápido, os arcades não ofereciam opção melhor. 

Dois anos mais tarde, aproveitando a expectativa em torno da Copa de 94, nos Estados Unidos, a SNK lançou a sequência Super Sidekicks 2, uma grande evolução em relação ao jogo anterior, e grande sucesso de flipers e botecos tupiniquins. A franquia Sidekicks durou até 1998, quando Neo Geo Cup 98 (como o último game da série rebatizado) foi lançado para arcades e Neo Geo.

Super Formação Humana, bello!

Super Formation Soccer
Super Formation Soccer
Foto: Super Soccer / Reprodução

Antes do desembarque de FIFA e ISS, o Super Nintendo debutou dentro das quatro linhas com o simpático Super Soccer, também conhecido por Super Formation Soccer. Claramente inspirado pela Copa do Mundo de 1990 (Argentina e Alemanha são bem melhores que a Seleção Brasileira aqui), Super Soccer apresenta um torneio com 16 times à escolha, além de várias opções de formações e jogadores com diferentes atributos. Por se tratar de um jogo da primeira leva do SNES, Super Soccer fez uso do recurso de Mode-7 do console, o que dava uma falsa sensação de profundidade à rolagem vertical da tela. 

Estranhamente, a franquia Super Formation Soccer só continuou no Japão, inclusive lançando uma edição baseada na liga italiana!

Capgol

Soccer Shootout
Soccer Shootout
Foto: Soccer Shootout / Reprodução

Tal qual um jogador "coringa", a Capcom mostrou ao mundo que joga em todas as posições, lançando em 1994, Capcom´s Soccer Shootout, seu game de futebol. Com bons gráficos e sons e uma quantidade opções aceitável para o padrão do início dos anos 90, Soccer Shootout fez bonito em uma época que FIFA ainda engatinhava e International SuperStar Soccer só seria lançado um ano depois.

O jogador tinha 12 seleções a disposição, a possibilidade de posicionar seu time como quiser, e recursos de jogo que não eram tão comuns como voleios e peixinhos. Outro modo inédito em outros games da época era o "Indoor soccer", um futebol de salão sem laterais e escanteios, em que era possível usar a parede para ricochetear a bola em passes e lançamentos. 

Capcom´s Soccer Shootout era a versão internacional de "J. League Excite Stage '94", versão exclusiva do Japão baseada na J-League, cuja primeira temporada ocorreu em 1993.

Curiosamente, essa versão, e não a internacional, foi tema de uma reportagem da edição de julho de 1994 da finada revista Videogame, que além de uma resenha, apresentou uma entrevista com Palhinha e Juninho Paulista, então jogadores do São Paulo.

Chama o Cláudio!

Por fim, fica o título mais surpreendente dessa lista, sobretudo pela origem dele. Falo de World Fantasista, lançado em 2002 pela, isso mesmo, Square. Lançado ainda durante a Copa do Mundo realizada no mesmo ano no Japão e na Coréia do Sul, World Fantasista foi desenvolvido com o intuito de ser um simulador protagonizado pelas principais seleções da época.

World Fantasia
World Fantasia
Foto: World Fantasia / Reprodução

Ainda assim, o futebol em si se desenrola como uma mistura do estilo arcade de ISS com a simulação dos primeiros Pro Evolution Soccer, com uma pitada de Virtua Striker. Apesar de contar com 36 seleções (mais 2 All Stars) e nomes de jogadores oficiais, World Fantasista era econômico em opções, com modo exibição, Copa do Mundo e uma "Copa Square". 

Como é praxe dos games da Square, gráficos, sons e animações de World Fantasista são muito bons para o padrão do dos primeiros games do PlayStation 2, console que recebeu o título com exclusividade. 

Mas diferente da franquia de RPGs da Square, a fantasia do futebol foi mesmo a final, e a companhia não se aventurou mais no mundo das simulações esportivas.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade