PUBLICIDADE

Vôlei

Torcida oficial do movimento olímpico brasileiro levará crianças de projetos sociais para a Liga das Nações

O Movimento Verde Amarelo estará novamente ao lado do vôlei brasileiro no Maracanãzinho. Depois de fazer uma festa histórica no pré-olímpico masculino, ano passado, quando o Brasil conquistou a vaga para Paris 2024, a torcida oficial do movimento olímpico brasileiro promete empurrar as seleções brasileiras durante a realização da Liga das Nações feminina e masculina […]

14 mai 2024 - 18h09
(atualizado às 18h09)
Compartilhar
Exibir comentários
Torcida MVA
Torcida MVA
Foto: Esporte News Mundo

O Movimento Verde Amarelo estará novamente ao lado do vôlei brasileiro no Maracanãzinho. Depois de fazer uma festa histórica no pré-olímpico masculino, ano passado, quando o Brasil conquistou a vaga para Paris 2024, a torcida oficial do movimento olímpico brasileiro promete empurrar as seleções brasileiras durante a realização da Liga das Nações feminina e masculina nas próximas duas semanas. E além de todo aparato de arquibancada, como bandeirões, bandeiras, bandeirinhas e a famosa bateria, o MVA terá o reforço de crianças e jovens de projetos sociais cariocas, numa iniciativa inédita de seu recém formado departamento de inclusão. E tudo começará hoje, quando as meninas do Brasil enfrentarão o Canadá, às 21h, e contarão com a força da 'sétima jogadora' para estrearem com 'a mão direita' na competição.

Como de praxe, o MVA espera servir de amplificador para as milhares de vozes que estarão apoiando a seleção feminina nesta primeira semana de competição - a masculina entrará em disputa apenas na próxima semana. Ao todo, serão quase uma centena de integrantes do núcleo MVA nas arquibancadas do Maracanãzinho em todos os dias de jogos do Brasil. Alunos do recém inaugurado projeto 'Crias do MVA', que ensina percussão de torcida para jovens no Morro do Turano, terão aulas práticas já em um grande evento internacional. Além deles, na sexta e no domingo, outras 30 crianças e jovens dos projetos sociais Crias do Tijolinho (Complexo da Maré) e Favela Radical (Complexo do Turano) estarão presentes.

"Estaremos presentes com muita gente e muita força para jogar ao lado do Brasil nessas semanas. O vôlei tem um público muito cativo, muito participativo e vai ser, mais uma vez, uma festa incrível no Maracanãzinho. Temos certeza que a torcida fará a diferença para nossas craques, de hoje até domingo, e na próxima semana para nossos craques. De nós, podem esperar a empolgação de sempre durante todos os momentos. Afinal, contaremos com esse reforço vindo dos projetos sociais cariocas. Será uma oportunidade muito marcante para o Movimento, sem dúvida", afirmou Daniela Quaresma, capitã do vôlei no MVA.

"Mais do que torcer muito pelo esporte brasileiro, estamos proporcionando experiências únicas para esses jovens. E acreditamos muito no esporte, no torcer, na paixão pelo esporte, como ferramenta de inclusão. E educação também, porque não? Sabemos o quão difícil é o acesso aos grandes eventos, no Brasil e fora dele. E estamos fazendo a nossa parte, não só trazendo o acesso desses jovens ao Maracanãzinho, em um evento internacional de vôlei, de primeira linha, mas também mostrando a ele que torcer é transmitir energia positiva, coisas boas. Estamos contribuindo com a formação de cidadãos, mas também plantando uma semente para a formação de novos torcedores", Fabio Justino, coordenador de diversidade e inclusão MVA.

Nesta quinta (16.05), no segundo jogo da seleção feminina na Liga das Nações, diante da Coreia do Sul, o MVA terá reforço do torcedor mirim Gui, símbolo da torcida vascaína. No dia 21, na próxima terça, estreia da seleção masculina na competição, o Movimento contará com a remadora olímpica Fernanda Ferreira.

Tradicional caminhada acontecerá no domingo

Famoso por seus esquentas e caminhadas até os eventos esportivos onde marca presença, o Movimento Verde Amarelo não poderia deixar de realizar ao menos um deles durante a Liga das Nações. Como os desafios do Brasil acontecerão em dias de semana e pela manhã bem cedo nos finais de semana, não serão realizados esquentas. No entanto, está programada uma caminhada no domingo (19.05), último dia de jogo da seleção feminina, quando o Brasil terá pela frente a Sérvia, às 10h. O grupo sairá do Morro do Turano às 8h e seguirá pelas ruas da Tijuca até o Maracanãzinho.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade