PUBLICIDADE

Técnico da Seleção masculina de vôlei projeta grupo difícil nas Olimpíadas

23 jul 2021 11h25
| atualizado às 11h25
ver comentários
Publicidade

A Seleção masculina de vôlei estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio, nesta sexta, contra a Tunísia, às 23h05 (de Brasília). A disputa da modalidade é formada por 12 equipes, que foram dividas em dois grupos, onde se classificam para o mata-mata os quatro melhores de cada.

Renan Dal Zotto, técnico do Brasil, avaliou seus adversários na primeira fase.

"Temos consciência de que é um grupo forte e perigoso. É preciso muita atenção jogo a jogo. Na estreia, temos um adversário pouco conhecido do vôlei brasileiro. E estreia é sempre um jogo de risco. Na segunda rodada, temos um clássico contra a Argentina. Os russos estão entre os melhores do mundo ao lado de EUA e França. Precisamos buscar, além da classificação, uma boa posição no grupo", afirmou.

A Seleção chega ao Japão para defender a conquista do ouro nos últimos Jogos. Em 2016, no Rio de Janeiro, o Brasil derrotou a Itália e garantiu seu terceiro triunfo na modalidade.

Campeão na última edição, Bruninho pode se igualar ao ex-jogador Serginho, que é o recordista de medalhas olímpicas no vôlei masculino. Contudo, o atleta pregou a coletividade acima das conquistas individuais.

"É uma marca que seria muito especial, mas, neste momento, eu penso apenas no nosso trabalho, em buscar nosso objetivo como grupo. Quando eu parar de jogar, farei as contas e vejo o que deu. O mais importante é a seleção, as marcas pessoais e os recordes ficam para depois", disse.

Confira os jogos da Seleção Brasileira masculina de vôlei nas Olimpíadas:

23/07 - Brasil x Tunísia

26/07 - Brasil x Argentina

28/07 - Brasil x Rússia

29/07 - Brasil x Estados Unidos

31/07 - Brasil x França

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade