PUBLICIDADE
Logo do

Vitória

Meu time

Fillipe Soutto rechaça jogar "pelo regulamento" e pede atenção no Ba-Vi

28 mar 2018
0comentários
Publicidade

Assim que confirmada a classificação para as quartas de final da Copa do Nordeste, o foco do Vitória passou a ser, única e exclusivamente, o Ba-Vi do próximo domingo. Na Arena Fonte Nova, os rivais se enfrentam pela partida de ida da decisão do Campeonato Baiano e com o histórico de confusões já nesta temporada, que culminou na decisão por torcida única nos dois jogos.

Na reapresentação do time após o triunfo sobre o Globo por 3 a 1, o volante Fillipe Soutto abordou sobre a final e pediu uma equipe determinada para vencer o jogo, rechaçando a chance de jogar por dois resultados iguais, estabelecida em regulamento, já que o Vitória foi o líder da primeira fase do Estadual.

"Jogar para não perder te deixa ainda mais distante da vitória. Temos que respeitar nossa característica de jogo, que é de fazer muitos gols e atacar bastante, mostrado volume e intensidade. Nossa força tem que ser mostrada em campo, pois só assim temos chance de mostrar um bom futebol e sair com o resultado. Depois a gente pensa no regulamento, que nos dá tranquilidade, mas dentro de campo as forças se igualam", disse Fillipe Soutto em coletiva.

Outro aspecto que, no fim das contas, acabou sendo positivo para os comandados de Vágner Mancini é o tempo de descanso. Mesmo com dois dias a mais para trabalhar, já que o Bahia só entra em campo nesta quinta-feira, o volante não acredita em um fator diferencial para o clássico.

"Acho que, como se trata de uma final, um clássico, a superação de qualquer atleta tem que estar acima de qualquer coisa. Na minha opinião, não existe maior facilidade para quem não jogou ou vai jogar depois. Acho que isso não é um fator que facilite nossa vida ou que atrapalhe a deles", afirmou Soutto, que lamentou a ausência de torcedores do Vitória no primeiro jogo.

"Eu sempre gosto de jogar com torcida. Quando a nossa torcida tem possibilidade de ir ao estádio, nem que seja em minoria, ajuda a nossa equipe. Quando se trata de um jogo tão decisivo, como a final, seria bom que o torcedor pudesse comparecer. Quanto a decisão, prefiro me abster de comentário, mas ter o torcedor ao nosso lado é muito importante", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade