PUBLICIDADE
Logo do

Vasco

Favoritar Time

O que dizem Vasco, Vigilância Sanitária e Bepe sobre a aglomeração em São Januário

Cruz-Maltino comentou a concentração de pessoas na Colina, Polícia de Estádios avaliou operação como bem sucedida. Órgão de saúde lembrou que presentes estavam vacinados

29 set 2021 - 07h32
(atualizado às 10h16)
Ver comentários

O Estádio de São Januário protagonizou, na última segunda-feira, um momento de apoio que o próprio Vasco entende como importante para o time. Mas era grande a parcela do público presente aglomerado, mesmo vacinado, durante a presente pandemia de Covid-19. O que é contrário às rotineiras orientações das autoridades de saúde. Quem estava em São Januário viu também um cordão delimitando o espaço aos presentes na arquibancada. Confira o que dizem o clube, o Batalhão Especial de Policiamento em Estádios (Bepe) e a Vigilância Sanitária.

Contra o Goiás, a torcida do Vasco ficou concentrada embaixo das cabines de imprensa (Rafael Ribeiro / Vasco)
Contra o Goiás, a torcida do Vasco ficou concentrada embaixo das cabines de imprensa (Rafael Ribeiro / Vasco)
Foto: Lance!

VASCO

"O Vasco da Gama disponibilizou metade da carga dos setores ofertados para este evento-teste, seguindo orientações do Decreto Municipal da Prefeitura do Rio de Janeiro.

No local específico liberado da arquibancada, com carga reduzida, o Vasco ofertou 4.700 ingressos. Desses, foram emitidos 3.079 bilhetes, porém tivemos presença de aproximadamente 2.707 torcedores no setor.

Orientadores no local e a locução do estádio indicam os protocolos da Covid-19 periodicamente, também de acordo com o Decreto Municipal e recomendações da Secretaria Municipal de Saúde."

VIGILÂNCIA SANITÁRIA

"O Instituto Municipal de Vigilância Sanitária (Ivisa-Rio) informa que toda a arquibancada do estádio de São Januário estava disponível para os torcedores, inclusive muitos assistiram ao jogo neste setor sentados atrás do gol. A informação sobre a existência de um cordão de isolamento delimitando a área da arquibancada não procede.

Cabe ressaltar que, por tratar-se de um evento-teste, o público presente ao estádio foi testado e vacinado."

Nota da redação: o LANCE! mantém que havia um cordão delimitando o espaço para a torcida do Vasco na arquibancada.

BEPE (Tenente-coronel Hilmar Faulhaber Neto)

"Como Polícia Militar, eu posso falar somente quanto à questão de segurança. O jogo transcorreu sem nenhuma alteração. Quanto à questão referente à aglomeração em um determinado setor, só o Vasco ou a Vigilância Sanitária podem responder."

Lance!
Publicidade
Publicidade