PUBLICIDADE

Jogadores

Guga pede mais presença, rapidez e efetividade a Vicário

6 dez 2009 - 16h13
(atualizado às 16h49)
Compartilhar

Tricampeão de Roland Garros e líder do ranking mundial durante 43 semanas, Gustavo Kuerten não critica o trabalho do espanhol Emilio Sanchez Vicário, nomeado coordenador do tênis brasileiro no começo de fevereiro. No entanto, o brasileiro pede mais efetividade ao europeu contratado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT).

"Acho que seria importante ele estar mais presente aqui no Brasil. Temos várias ideias com o mesmo ponto de vista, mas acho ainda que é preciso uma engrenagem mais rápida nisso, mais efetividade. É uma pessoa que pode contribuir com coisas importantes", disse Guga, presente no amistoso entre a russa Maria Sharapova e argentina Gisela Dulko realizado no último sábado, no interior paulista.

Emilio Sanchez Vicário ocupou o sétimo lugar do ranking de simples da ATP e foi líder da lista de duplas. Ele ganhou 15 títulos individuais e 50 em parceria, entre eles três Grand Slams. No ano passado, comandou a equipe espanhola na conquista da Copa Davis sobre a Argentina em Mar del Plata.

"Ele esteve conosco em Florianópolis e vejo que esta a par das coisas que estão acontecendo no Brasil, mas também não sei precisamente como está sendo a função dele em atividade no País. Teria que estar evoluindo isso com mais rapidez", reiterou Guga.

Uma das prioridades de Emilio Sanchez Vicário no Brasil é contar com um Centro de Treinando, de preferência em São Paulo, já que a cidade abriga a sede da CBT. Outra ideia do coordenador do tênis nacional é aumentar o investimento nas categorias de base.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra