PUBLICIDADE

Em novo sistema, ranking da ATP define os 32 cabeças de chave em Wimbledon

Grand Slam em Londres não usa mais o ranking da grama para definir os principais favoritos

21 jun 2021 10h39
ver comentários
Publicidade

O ranking da ATP, divulgado nesta segunda-feira, definiu a ordem dos 32 cabeças de chave para Wimbledon, Grand Slam em Londres, que não usa mais o ranking da grama para definir os principais favoritos. Isso estava marcado para acontecer já em 2020, mas como o evento não foi realizado por causa da pandemia do novo coronavírus, 2021 será o primeiro ano da mudança.

Quem se deu muito bem nesta semana foi o britânico Cameron Norrie, que ganhou sete colocações com o vice-campeonato no ATP 500 do Queen's, subiu para o 34.º lugar (melhor da carreira) e agora será um dos pré-classificados no Grand Slam londrino, que começará na próxima segunda-feira.

Com quatro desistências de peso, a principal delas do espanhol Rafael Nadal, a lista rodou até o americano Taylor Fritz, o atual 36 do mundo, que será o 32.º favorito na competição. Além do atual número 3 do mundo, quem também abriu espaço entre os cabeças de chave foram o suíço Stan Wawrinka, o canadense Milos Raonic e o belga David Goffin.

Líder do ranking da ATP, o sérvio Novak Djokovic será o cabeça de chave 1, seguido pelo russo Daniil Medvedev, com quem só poderá cruzar em uma eventual final. O grego Stefanos Tsitsipas e o austríaco Dominic Thiem serão os cabeças de chave 3 e 4, respectivamente, e não cruzarão com os dois principais favoritos antes das semifinais.

Nome de destaque na grama, apesar de seu pior resultado da carreira no ATP 500 de Halle, na Alemanha, o suíço Roger Federer será o sétimo pré-classificado e pode cruzar com um dos dois principais cabeças de chave já nas quartas de final.

Estadão
Publicidade
Publicidade