0

Djokovic supera McEnroe e se torna 5° maior líder do ranking

2 nov 2015
11h18
atualizado às 11h35
  • separator
  • comentários

Novak Djokovic não cansa de fazer história no tênis mundial. Nesta segunda-feira, o sérvio atingiu sua 171ª semana na liderança do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), superando a lenda norte-americana John McEnroe. Agora, Nole enxerga apenas Jimmy Connors (268), Ivan Lendl (270), Pete Sampras (286) e Roger Federer (302) à sua frente.

“Eu cometi o erro de sentar e esperar para ver o que outros tinham para oferecer e então me ajustar”, reconheceu McEnroe. “Em vez de pensar comigo mesmo: ‘Eu preciso melhorar mais agora’ e trabalhar mais do que eu estava trabalhando, você começa a ter aquela falsa sensação de segurança”, explicou o ex-tenista de 56 anos.

Djokovic
Djokovic
Foto: EFE

“Uma coisa que eu realmente respeito no Novak é que ele está tentando agregar mais coisas para seu jogo. Este ano, ele tem sido um pouco mais agressivo nos games de devolução e está subindo mais à rede. Esse extra de 5% é uma diferença enorme em um grande momento contra um Federer ou (Rafael) Nadal, ou outros grandes jogadores”, analisou.

Os elogios a Djokovic não são à toa. Só em 2015, o sérvio conquistou três dos quatro Grand Slams (Aberto da Austrália, Wimbledon e Aberto dos Estados Unidos), cinco torneios da série Masters 1000 (Indian Wells, Miami, Monte Carlo, Roma e Xangai), além do ATP 500 de Pequim, totalizando nove troféus, apenas um a menos que a temporada 2010.

“Tem sido um dos anos mais magníficos que já vi desde que eu comecei a assistir tênis. É impressionante como ele tem sido consistente. Ele é como um escudo humano agora”, finalizou McEnroe.

O quinto maior líder da história do tênis mundial entrará em quadra na próxima quarta-feira, dia 4, para enfrentar o brasileiro Thomaz Bellucci, 40º colocado do ranking, pela segunda fase do Masters 1000 de Xangai, na China, onde buscará o tetracampeonato e o tri consecutivo.

Mudanças no Top-10

Se a ponta segue mais do que nunca nas mãos de Djokovic, as posições abaixo tiveram mudanças de dono. Com o hexacampeonato do ATP 500 da Basileia conquistado no último domingo, Federer retomou a segunda colocação, deixando o britânico Andy Murray no terceiro lugar. Vice-campeão na Suíça, Nadal subiu para o sexto posto, à frente do japonês Kei Nishikori e do compatriota David Ferrer, respectivamente.

Além deles todos, o suíço Stanislas Wawrinka e o tcheco Tomas Berdych asseguraram vaga no ATP Finals de Londres, em novembro, torneio que reúne os oito melhores tenistas da temporada.

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade