PUBLICIDADE

Marcelo Melo rebate críticas de Isner: "deveria parar de chorar"

4 fev 2013 17h56
| atualizado às 19h25
ver comentários
Publicidade

O tenista brasileiro Marcelo Melo fez críticas ao americano John Isner, adversário no final de semana em série melhor de cinco pelo Grupo Mundial da Copa Davis. Pelo Twitter, Melo rebateu as reclamações de Isner, que protestou contra a torcida do Brasil no duelo.

Em confronto cheio de provocações, americano reclamou de torcida brasileira em Jacksonville
Em confronto cheio de provocações, americano reclamou de torcida brasileira em Jacksonville
Foto: EFE

» Namoradas de tenistas vibram e sofrem durante o Aberto da Austrália
» Confira fotos curiosas e veja Aberto da Austrália por outro ângulo

“Isner deveria parar de chorar. Nossa torcida não fez nada demais, torceu como outra qualquer. Isso não e comportamento de profissional”, publicou o brasileiro. “Nossa torcida foi demais, comportou como deveria, incentivando a equipe do início ao fim com respeito.”

A mensagem do brasileiro diz respeito à reclamação de John Isner durante o quarto jogo da série entre Estados Unidos e Brasil, neste domingo, pela primeira fase do Grupo Mundial da Copa Davis. Na ocasião, Isner enfrentou Thomaz Bellucci e levou a pior, perdendo o duelo por 3 sets a 2 (parciais de 4/6, 6/4, 6/7, 6/4 e 6/3).

Durante os jogos do domingo, a torcida brasileira presente a Jacksonville fez barulho para incentivar os tenistas do País, com pandeiros e gritos.

As declarações de Marcelo Melo acrescentam ainda mais à polêmica do confronto, vencido pelos Estados Unidos por 3 a 2. No sábado, durante confronto de duplas entre Bruno Soares/Marcelo Melo e Bob Bryan/Mike Bryan, Bob Bryan abusou da provocação na comemoração de um dos pontos e irritou o capitão brasileiro, João Zwetsch.

No duelo entre Isner e Bellucci, até mesmo o presidente da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), Jorge Lacerda Rosa, protestou contra o ambiente em Jacksonville. “Vergonha o que fizeram aqui. Roubaram a gente descaradamente”, escreveu Lacerda, em mensagem publicada no Twitter com a partida ainda em andamento.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade