8 eventos ao vivo

Com dores, Serena desiste e Sharapova avança em Paris

"Infelizmente, tive alguns problemas com o músculo peitoral. Neste momento, eu não consigo sacar", disse a tenista

4 jun 2018
11h11
atualizado às 12h05
  • separator
  • comentários

Não será nesta segunda-feira que Serena Williams e Maria Sharapova vão se reencontrar no circuito. Um dos duelos mais aguardados desta edição de Roland Garros, a partida entre a norte-americana e a russa não será mais disputada porque Serena alegou dores no músculo peitoral e desistiu do confronto.

A partida seria válida pelas oitavas de final do Grand Slam francês. Com o abandono, Sharapova garantiu a vaga nas quartas sem precisar suar. Sua próxima adversária vai sair do duelo entre a espanhola Garbiñe Muguruza e a ucraniana Lesia Tsurenko, que devem jogar ainda nesta segunda.

A tenista americana Serena Williams
A tenista americana Serena Williams
Foto: Benoit Tessier / Reuters

"Infelizmente, tive alguns problemas com o músculo peitoral. Neste momento, eu não consigo sacar. Então, seria difícil jogar quando não estou conseguindo, fisicamente, sacar", declarou Serena, em entrevista coletiva, ao anunciar o abandono.

Serena começou a sentir as dores no domingo, quando jogou partida de duplas com a irmã Venus. Elas foram eliminadas pela eslovena Andreja Klepac e pela espanhola Maria Jose Martínez Sánchez. Ao fim da partida, a ex-número 1 do mundo já indicava desconforto ao sacar, perdendo velocidade e força no movimento.

"No meu jogo de duplas, ontem, eu tentei fazer coisas diferentes para suportar a dor. Não consegui ir muito bem", disse Serena. "Estou muito mais que decepcionada. Eu desisti de muita coisa, do meu tempo com a minha filha e com a minha família, para estar neste momento. Então, é muito difícil estar nesta situação agora", lamentou.

Em Roland Garros, Serena fazia seu retorno a um Grand Slam. Ela não jogava desde o Aberto da Austrália do ano passado, quando jogou quando estava grávida. Depois se afastou do circuito para finalizar o tempo de gravidez e a recuperação pós-parto.

Ela voltou a jogar em fevereiro deste ano, sem maior brilho. Então, decidiu se afastar novamente para dar maior atenção aos treinos e à preparação. A competição em Paris era sua grande aposta para retornar ao circuito com resultados melhores. E as boas atuações até então vinham mostrando que ela poderia ir longe na chave.

O duelo entre Serena e Sharapova iria reeditar a rivalidade entre as duas tenistas que concentraram as atenções no circuito feminino nos últimos dez anos. Seria o primeiro confronto entre elas desde o retorno de Serena, após a gravidez, e a volta de Sharapova, depois de cumprir suspensão por doping.

Veja também

 

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade