4 eventos ao vivo

Boris Becker venderá troféus de Wimbledon para pagar dívidas

5 out 2017
21h22
atualizado em 6/10/2017 às 08h56
  • separator
  • comentários

Com dívida superior a 6 milhões de euros (R$ 22 milhões), a estrela do tênis alemão, Boris Becker, deve vender seus troféus de Wimbledon para conseguir acabar com o débito. Além dos itens, o ex-técnico do sérvio Novak Djokovic também pode colocar suas casas, propriedades e relógios à venda para arrecadar a quantia, segundo o jornal The Sun . Ele espera que as taças douradas somem 1 milhão de euros (mais de R$ 3 milhões).

O tenista alemão Boris Becker foi uma grande estrela das quadras nas décadas de 80 e 90, com seis grand slams vencidos.
O tenista alemão Boris Becker foi uma grande estrela das quadras nas décadas de 80 e 90, com seis grand slams vencidos.
Foto: Getty Images

A falência do ex-número um do mundo foi declarada há três meses. De acordo com o jornal, uma fonte próxima a ele disse: "Boris precisava encontrar dinheiro rapidamente. Vender seus preciosos troféus de Wimbledon foi considerado o caminho mais rápido".

Investimentos mal feitos e gastos exacerbados foram as principais causas da quebra do alemão. O ex-sócio de Becker, por exemplo, tem ação que cobra quase 35 milhões de euros (R$ 129 milhões) do ex-atleta. Além disso, Becker também teve despesas familiares: o divórcio com a primeira esposa e as pensões para os filhos somam mais de 20 milhões de euros (R$74 milhões) .

Hoje, Becker é comentarista em uma televisão e ainda é chefe do tênis masculino da Alemanha, nomeado pela federação do país. Em 1985, aos 17 anos, ele se sagrou o campeão mais jovem de Wimbledon. Lá, triunfou também em 1986 e 1989. O atleta também é dono do título do Aberto dos EUA de 1989 e da Austrália, de 1991 e 1996.

Veja também:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade