PUBLICIDADE

Senado cria CPI para investigar manipulação de resultados no futebol

Criação da comissão atende a um requerimento protocolado pelo senador e ex-jogador Romário (PL/RJ)

13 mar 2024 - 12h08
(atualizado em 10/4/2024 às 14h30)
Compartilhar
Exibir comentários

O Senado Federal anunciou, nesta terça-feira (12), a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os casos de manipulação de resultados no futebol brasileiro. A criação da comissão atende a um requerimento protocolado pelo senador e ex-jogador Romário (PL/RJ).

Foto: Lance!

O parlamentar relembrou o relatório da SportRadar, empresa que analisa em tempo real movimentações suspeitas em casas de apostas e cujos relatórios ajudam a encontrar casos de partidas manipuladas. A empresa colocou sob suspeição 109 partidas do futebol brasileiro realizadas em 2023.

- Vale lembrar que o futebol é uma importante atividade econômica de nosso país, que gera dezenas de milhares de empregos e movimenta importante cadeia direta e indireta de geração de renda. É, portanto, dever do Estado regulamentar e fiscalizar as suas atividades, em nome do interesse público - argumenta o senador.

A CPI das Apostas Esportivas será composta por 11 senadores titulares e 7 suplentes, com 180 dias de duração. O colegiado vai apurar fatos relacionados às denúncias e suspeitas de manipulação de resultados no futebol brasileiro, envolvendo jogadores, dirigentes e empresas de apostas.

A CPI criada no Senado nesta terça-feira terá escopo de trabalho bastante semelhante ao de uma comissão realizada em 2023 na Câmara dos Deputados. Iniciada em maio do ano passado, a CPI da Manipulação do Futebol chegou a ouvir atletas investigados pela Operação Penalidade Máxima, do Ministério Público de Goiás, mas pouco foi além.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade