0
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Tite aprova uso do vídeo na arbitragem e Neymar evita opinião

11 nov 2017
09h06
  • separator
  • comentários

Com interferência dos árbitros de vídeo, o Brasil ganhou do Japão por 3 a 1 na manhã de sexta-feira, em Lille. Entusiasta do uso da tecnologia para dirimir dúvidas de arbitragem, o técnico Tite defendeu a prática, enquanto o atacante Neymar evitou se posicionar.

O primeiro gol do Brasil diante do adversário asiático foi marcado por Neymar em cobrança de pênalti. Para marcar a falta de Yoshida sobre Fernandinho dentro da área, o árbitro francês Benoit Bastien consultou os recursos de vídeo disponíveis no Estádio Pierre-Mauroy.

"Gostei. Incentivo o correto, o justo, o leal. Cada vez mais o esporte deve ter esse cunho. A favor ou contra, sem entrar no mérito. Tem que ser. Se não, ficamos aqui, conceitualmente, achando que o erro é bom", disse Tite, rebatendo um dos principais argumentos dos que rejeitam o expediente.

"Ouço que (o erro) é bom porque dá debate na padaria da esquina, mas tem o debate se o técnico é competente ou não, de qual time é melhor, sobre o gol bonito… O esporte é o reflexo da sociedade. Chega! Precisa parar com isso de que o errado está certo!", afirmou, exaltado.

Embora tenha defendido o uso da tecnologia para dirimir dúvidas de arbitragem com convicção, Tite reconheceu que é fundamental agilizar o processo de consulta aos recursos de vídeo, com a devida tomada de decisão por parte do árbitro principal da partida.

Neymar, por sua vez, se esquivou. "É um tema sobre o qual não tenho que opinar", disse o atacante, advertido com um cartão amarelo após consulta de Benoit Bastien ao vídeo. "Aconteceu muita coisa comigo com a tela nova que estão usando", observou o jogador do Paris Saint-Germain.

Logo depois de ganhar do Japão, a delegação brasileira seguiu da França para Londres. Em seu último compromisso na temporada, às 18 horas (de Brasília) de terça-feira, o time treinado por Tite e defendido por Neymar encara a Inglaterra, no Estádio de Wembley.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade