4 eventos ao vivo

Prefeitura de SP convoca clubes para avaliar alojamentos

Locais fora das normas de segurança poderão ser interditados; técnicos farão vistoria nos CTs

12 fev 2019
23h31
atualizado em 13/2/2019 às 08h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Prefeitura de São Paulo resolveu agir para conhecer as condições de alojamento das categorias de base dos clubes de futebol da cidade. Convocou Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Portuguesa, Nacional e Juventus para uma reunião nesta quarta-feira na Secretaria de Esportes para saber deles como estão as dependências.

De acordo com a convocação da Prefeitura, os clubes deverão apresentar a documentação necessária para comprovar a regularidade do funcionamento de seus alojamentos.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas
Foto: ROBERTO CASIMIRO/ FOTOARENA / Estadão Conteúdo

Apesar de o CT das categorias de base estar localizado em Cotia, o do Palmeiras em Guarulhos, bem como o do Corinthians, os clubes são sediados na capital paulista. Além disso, há situações em que os atletas ficam alojados em dependências das agremiações na cidade de São Paulo, ou em habitações supervisionadas por eles.

Na noite desta terça-feira, a Prefeitura informou, por meio de nota, que vai suspender, de maneira imediata, todos os alojamentos que não tenham licença de funcionamento ou não cumprir todas as normas de segurança. Um cronograma de regularização das não conformidades poderá ser exigido.

Uma equipe de engenheiros, ligados às subprefeituras, deverá fazer ainda esta semana uma vistoria em todos os centros de treinamentos localizados na cidade.

Na segunda-feira, o Ministério Público paulista já havia aberto uma investigação sobre a situação dos alojamentos.

Todas essas medidas acontecem em consequência do incêndio ocorrido no alojamento onde estavam jogadores da categoria de base do Flamengo, no Ninho do Urubu, na última sexta-feira, que teve 10 atletas mortos e três feridos.

Veja também

Experiência revela rápida propagação do fogo em material similar ao do Flamengo

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade