0
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Nenê vê acerto em contratação de concorrente de posição

8 ago 2018
16h02
atualizado às 16h02
  • separator
  • comentários

O meia-atacante Nenê não ficou preocupado com a chegada de Everton Felipe, seu novo concorrente de posição, ao São Paulo. Ao contrário. Para o veterano de 37 anos, o novato de 21 vindo do Sport terá bastante utilidade ao técnico Diego Aguirre no restante da temporada.

"O ano é muito longo. Isso é bom para o time. Não são só 11 titulares. Precisamos de um elenco grande para aguentar a sequência de jogos. O São Paulo está certo em se reforçar e deixar a equipe mais competitiva. É bom para todo o mundo", comentou Nenê, que participou do evento de lançamento do jogo de videogame Pro Evolution Soccer 2019 na noite de terça-feira.

O São Paulo, no entanto, terá menos partidas pela frente do que parte considerável dos seus rivais pelo título do Campeonato Brasileiro. "Espera aí", contestou Nenê, sorrindo. "Os outros times estão em três competições. Nós, em duas. Não falem que é só o Brasileiro. Ou a Sul-Americana não vale nada?", argumentou.

A situação do São Paulo na Copa Sul-Americana se complicou após a derrota por 1 a 0 para o Colón, no Morumbi. O jogo de volta, que vale uma vaga nas oitavas de final, será disputado na quinta-feira de 16 de agosto, na Argentina.

"Atacamos, atacamos e tomamos o gol do Colón. Acontece. Mas ainda temos mais uma partida para reverter, então é bom o São Paulo contar com um elenco grande para ir longe também nessa competição", afirmou Nenê, voltando a pensar em Everton Felipe.

De acordo com o coordenador de futebol Ricardo Rocha, a contratação do atleta que estava no Sport foi planejada justamente para Diego Aguirre ganhar uma alternativa a Nenê na armação central de jogadas. O veterano se enervou com o técnico uruguaio recentemente, ao ser substituído na vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, no Mineirão.

"Aquilo aconteceu no calor do jogo. Você quer estar lá dentro o tempo inteiro, ajudar. É totalmente normal. Depois, conversamos e tudo ficou de boa. Pensamos em fazer o melhor para o time", minimizou Nenê, antes de ouvir que começava a ter status de ídolo são-paulino. "O que é isso? Já? Fico feliz quando falam isso, porque é uma coisa recíproca. Estou bastante honrado de vestir essa camisa, com uma motivação cada vez maior", discursou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade