3 eventos ao vivo

Fortalecido após dramas, Raniel estreia como titular do São Paulo

Atacante iniciará a partida contra a Chapecoense, nesta segunda-feira, no Morumbi

22 jul 2019
04h42
atualizado às 04h42
  • separator
  • 0
  • comentários

Raniel tem uma história de vida recheada de dramas e superações. Nascido em Rosarinho, bairro pobre do Recife, o atacante do São Paulo foi dado para a avó materna porque os pais não tinham condições de criá-lo. Mas a avó também não tinha. Após um tempo, ele foi entregue a uma vizinha, que morreu quando Raniel tinha oito anos. O garoto passou então a receber os cuidados de Júnior, que era seu irmão de criação mais velho. Os dois ficaram bem próximos e atualmente se tratam como pai e filho.

Raniel começou a se destacar no futebol de rua e entrou nas categorias de base do Santa Cruz aos cinco anos. Como a família de criação tinha dificuldades financeiras, ele recebia o apoio do seu primeiro treinador, de nome Barão. O técnico doava cestas básicas e ajudava com o dinheiro do ônibus.

O menino superou os obstáculos e subiu ao elenco profissional do Santa Cruz aos 17 anos. Até que veio outro drama. Raniel usou cocaína e testou positivo no exame antidoping realizado em fevereiro de 2014. Ele conseguiu atuar sob efeito de liminar até o meio de 2015, quando recebeu a pena de um ano de suspensão. Voltou ao Santa em 2016, pouco antes de se transferir para o sub-20 do Cruzeiro.

Após quase um ano em Belo Horizonte, Raniel ganhou chance na equipe de cima. Atuou em 89 partidas e marcou 16 gols até ser vendido ao São Paulo no início deste mês. No Cruzeiro, ele tinha a concorrência de Fred e não conseguiu ter sequência como titular sob o comando de Mano Menezes. No Morumbi, Raniel tem "caminho livre" e inicia a partida desta segunda-feira contra a Chapecoense, às 20h, pela 11ª rodada do Brasileirão. Pablo, o titular, sofreu lesão no tornozelo direito e deve ser desfalque nos próximos quatro jogos.

Em sua apresentação pelo São Paulo no último dia 9, Raniel recordou os percalços da infância. Aos 23 anos, ele disse estar fortalecido. "Sempre quis ter uma oportunidade como essa. Sei que sofri muito na infância, mas isso só serviu para me fortalecer. Pude superar tudo, tive problemas, mas passou. E agradeço aos que me ajudaram. Agora é vida nova. Estou muito feliz aqui".

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO X CHAPECOENSE

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Hudson, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê e Hernanes; Antony, Alexandre Pato e Raniel. Técnico: Cuca.

CHAPECOENSE: Tiepo; Eduardo, Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral e Márcio Araújo; Diego Torres, Camilo e Alan Ruschel; Everaldo. Técnico: Ney Franco.

ÁRBITRO: Sávio Pereira Sampaio (DF).

LOCAL: Morumbi, em São Paulo (SP).

DATA: 22/7/19 - 20h.

NA TV: SporTV e Premiere.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade