PUBLICIDADE
Logo do Santos

Santos

Favoritar Time

Santos acerta contratação de Paulo Bracks, ex-Vasco, para o cargo de CEO

Anúncio depende apenas da assinatura do contrato

23 jun 2024 - 14h53
Compartilhar
Exibir comentários

Na briga para retornar à primeira divisão brasileira, o Santos está muito próximo de anunciar Paulo Bracks como novo diretor-executivo, uma espécie de CEO (Chief Executive Officer, em inglês). No cargo, o dirigente com passagens pelo futebol de América-MG, Internacional e Vasco da Gama terá outras atribuições: ele deve atuar em todas as frentes do clube, com menos influência no cotidiano esportivo.

Foto: Lance!

A negociação, que agora depende apenas da assinatura de contrato, foi conduzida pelo presidente do Peixe, Marcelo Teixeira. Antes de avançar pela contratação, a diretoria buscou informações de trabalhos anteriores e as referências foram bem recebidas, apesar de críticas ao trabalho mais recente, pelo Vasco, que brigou contra o rebaixamento até a rodada final do Brasileirão 2023.

No Santos, o entendimento é de que o dirigente não foi o principal responsável pelo fracasso cruz-maltino, mas sim apenas uma peça da engrenagem no comando do futebol.

Apesar de ter atuado mais próximo das quatro linhas no decorrer da carreira, Paulo Bracks tem um longo currículo no direito desportivo. Pós-graduado na área, ele também tem formações em gestão de futebol, análise de desempenho e gestão técnica. Além disso, o dirigente também é professor da CBF Academy.

Em entrevista coletiva na última sexta-feira, Marcelo Teixeira valorizou o perfil de Paulo Bracks para o novo desafio no Santos:

- Queremos entender se o Paulo Bracks tem um perfil para ser um CEO. Um diretor executivo para ele coordenar as demais gerências. Hoje o Santos não possui. Queremos um profissional que faça a avaliação dos profissionais do clube e prosseguirmos o trabalho da parte gerencial.

Foram mais de dez anos focados na legislação desportiva antes de assumir seu primeiro trabalho como diretor de futebol, em 2018, no América-MG. Após período de sucesso na base do Coelho, o executivo foi promovido ao futebol profissional e repetiu o ótimo desempenho, por meio do acesso à primeira divisão e a chegada às semifinais da Copa do Brasil.

O trabalho no clube mineiro rendeu um salto na carreira como gestor de futebol: assumir o Internacional de Porto Alegre. Porém, foram 14 meses no comando de um trabalho que não cumpriu com as altas expectativas. No Inter, Bracks foi demitido sem conquistar títulos, após a eliminação vexatória para o Globo-RN na Copa do Brasil.

No Vasco, Bracks foi peça fundamental na montagem do elenco da temporada passada. No geral, foi uma gestão marcada por acertos e erros, porém, em campo o resultado não foi dos melhores. O Gigante da Colina carimbou a permanência na Série A apenas na rodada final do Brasileirão 2023.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade