0

Novo 'Menino da Vila', Kaio Jorge vira a arma do Santos na reta final do Paulista

Atacante de 18 anos saiu da Recife para arriscar a vida em São Paulo e despontar como revelação no time alvinegro

29 jul 2020
17h11
atualizado às 17h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

"Recife", "Kain" e "KJ" são alguns dos apelidos dados ao atacante Kaio Jorge, revelação da base do Santos, que estará entre os titulares de Jesualdo Ferreira, nesta quinta-feira, diante da Ponte Preta. A partida é válida pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Assim como dezenas de outros garotos lapidados pelo clube, o jogador de 18 anos agora é o nome da vez.

Influenciado pelo pai, Jorge Ramos, que também foi jogador profissional, Kaio Jorge criou afeição pelo futebol muito cedo. Em sua terra natal, Recife, aos quatro anos, ele já vestia a camisa do time de futsal do Náutico, onde aprendeu os primeiros fundamentos com bola.

Pouco tempo depois, migrou para o Sport, clube pelo qual jogou por mais dois anos antes que fosse tomado por um desejo de defender a camisa de uma equipe do Rio de Janeiro ou de São Paulo. Foi então, que, junto do pai, viajou para a capital paulista.

Kaio Jorge fez o seu primeiro teste no São Paulo. Ele passou, mas não quis ficar no clube do Morumbi, pois seria emprestado. Decididos, pai e filho desceram para o litoral e o jovem atacante realizou uma peneira no Santos. Em entrevista ao site Globoesporte, Kaio explicou que o teste durou apenas 10 minutos.

"Tinha nove anos de idade. Deu 10 minutos e mandaram eu sair do treino. Achei estranho, né. Me questionei: será que fiz alguma coisa de errado? Depois de 15 minutos vieram falar comigo: 'O garoto, você quer jogar no Santos? Porque você está aprovado'", revelou o Kaio.

A estreia do jogador no elenco profissional foi em 2018, contra o Athletico-PR. O Santos vencia a partida por 1 a 0, mas o técnico Cuca, insatisfeito com o placar, sentia a necessidade de ampliar a vantagem e decidiu colocar o garoto, que na época tinha 16 anos.

"Precisávamos de centroavante, tentamos com Bruno Henrique, não foi suficiente, precisávamos de um, o jogo pedia, estávamos cruzando muito. Precisávamos de definição. Era ele (Kaio Jorge) ou Yuri Alberto, optamos por ele, para vê-lo pela primeira vez", explicou o treinador, após a partida.

Com a participação, Kaio Jorge se tornou o sexto jogador mais novo da história do Santos a jogar no elenco profissional. A lista também contempla nomes como Pelé, Coutinho e Gabriel Barbosa.

Em 2019, o atacante foi campeão mundial sub-17 com a seleção brasileira e, aos poucos, conquistou espaço na equipe do técnico argentino Jorge Sampaoli. Ao todo, ele disputou sete partidas pelo profissional do Santos naquele ano: quatro no Paulistão e três no Brasileirão.

Em 2020, sob os comandos de Jesualdo Pereira, que não tem receio em utilizar jogadores provenientes da base, Kaio Jorge já ultrapassou as participações do ano anterior. Na somatória, ele disputou oito partidas, seis no Paulistão e duas na Libertadores.

"Fico feliz com a confiança que o professor e meus companheiros têm depositado em mim. Espero poder seguir trabalhando para ir buscando essa sequência de jogos, agarrando as oportunidades que aparecerem para poder dar o melhor pelo Santos", disse o atacante via assessoria de imprensa.

Nesta quinta-feira, o Kaio fará sua nona aparição dentre os titulares do Santos, já que Jesualdo acumula quatro desfalques na posição. Eduardo Sasha, entrou com uma ação na Justiça do Trabalho contra o clube, Yuri Alberto encaminha sua ida ao Internacional e já assinou um pré-contrato, Raniel está lesionado e, por fim, Uribe foi expulso contra o Novorizontino e cumpre suspensão.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade