0

Incomodado com erros de passe, Diego Pituca treina em "paredão" no Santos

11 mai 2019
08h03
atualizado às 08h03
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma cena chamou a atenção no treino do Santos da manhã da última sexta-feira, no CT Rei Pelé. A maioria do elenco tinha ido almoçar. Uns alongavam, outros treinavam falta. Diego Pituca, sozinho, num "paredão".

O meio-campista batia a bola de direita e esquerda na parede. Algumas vezes de perto, outras um pouco mais distante, por vários minutos.

Explica-se: Pituca está incomodado com seus erros de passe recentes. Exigente, o santista (de clube e de coração) vê equívocos anormais. O empate em 0 a 0 com o CSA, no último domingo, o deixou "transtornado", numa palavra de quem trabalha com ele.

E os números nem são tão ruins assim. Diego Pituca errou cinco passes diante do CSA, de acordo com o Footstats. Foram 81 certos. Contra Fluminense e Grêmio, também pelo Campeonato Brasileiro, foram quatro e oito incorretos, respectivamente.

A tática do "paredão" é utilizada com frequência, também para finalizações. Bom chutador no início da carreira, Pituca demorou a ser perigoso de fora da área no Peixe. Nos jogos recentes, ele arriscou mais. Contra o Fluminense, acertou a trave antes de Sánchez marcar o segundo gol.

O próximo adversário será o Vasco, clube do primeiro gol de Pituca pelo Santos, em 2018. A bola vai rolar no domingo, às 16h (de Brasília), no Pacaembu, pela 4ª rodada do Brasileirão.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade