PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Favoritar Time

Carille revela ter recebido sondagens do Brasil e exterior

Apesar de ter contrato até o final de 2022, o treinador ainda não confirma a permanência no Santos. Ele pretende esperar a confirmação do Peixe na Série A

6 dez 2021 10h37
| atualizado às 11h50
ver comentários
Publicidade
O técnico Fábio Carille recebeu sondagens do Brasil e do exterior (Foto: Ivan Storti / Santos)
O técnico Fábio Carille recebeu sondagens do Brasil e do exterior (Foto: Ivan Storti / Santos)
Foto: Lance!

Ainda com a permanência no Santos para a próxima temporada incerta, o técnico Fábio Carille afirmou ter recebido sondagens de clubes do Brasil e do exterior. A declaração foi dada em entrevista ao Domingo Esportivo, da TV Santa Cecília, na noite de domingo.

"A respeito do mundo Árabe, meu nome é muito forte lá. Sondagens existe o tempo todo, ligam para o meu empresário o tempo todo. Sondagem, mas oficialmente não chegou nada, não tenho nada mesmo, caso tivesse eu chegaria aqui falando que estava esperando e que queria sair bem do Santos porque tenho outra coisa. Não teria problema nenhum em falar isso, mas realmente não tem. Sondagens (do Brasil) tem, proposta oficial nada ainda, essa loucura minha de vir para o Santos em uma situação dessa por incrível que pareça abriu mais o mercado ainda. O mercado interno que tinha poucas coisas, sempre tinha gente atrás e com essa minha passagem pelo Santos abriu mais pessoas procurando e querendo saber da situação, mas oficial não", afirmou Carille ao Domingo Esportivo.

O futuro do treinador do Santos será decidido apenas após a confirmação da permanência do clube na Série A do Campeonato Brasileiro. Em coletiva na última sexta-feira, Carille evitou falar sobre 2022 antes da equipe atingir a nota de corte do Brasileirão.

"Falta definir. Até ontem (quinta) muitas coisas estavam em aberto, é claro que não estamos totalmente livres, não estamos 100%. Sei que é muito difícil com 46 pontos acontecer isso, mas ainda não posso dizer que estamos livres. Mas acredito que a partir de agora as coisas possam caminhar para um acerto. Eu mesmo não quis. Não podíamos pensar em 2022 antes de resolver. Não é questão contratual, é muito claro e aberto o meu acerto e contrato. Era definir mais. Agora está mais definido, quem sabe até o jogo contra o Flamengo define mais e começamos a falar mais de continuar ou não", comentou o treinador.

Lance!
Publicidade
Publicidade