7 eventos ao vivo

Em eleição tumultuada, Antonio Carlos Castanheira é novo presidente da Portuguesa

Novo mandatário desferiu soco em Ricardo Costa, vice na chapa concorrente, durante o pleito

11 dez 2019
10h49
atualizado às 11h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Antonio Carlos Castanheira bateu Alexandre Barros, que tentava a reeleição, Fernando Tomé e Manuel Reis e, entre 2020 e 2022, e será o presidente da Portuguesa, que se prepara para a disputa do Campeonato Paulista da Série A2. Na noite de terça-feira, em evento organizado no salão nobre do Canindé, em São Paulo, a chapa Real e Independente - em contagem que só foi divulgada no começo da madrugada de quarta - garantiu que ficará à frente do clube rubro-verde no ano do centenário.

"É uma nova Portuguesa. Essa festa não é minha, é da Portuguesa. É ela quem fará 100 anos e que vai começar uma nova era. Eu acho que quem tem ganhar os parabéns e uma salva de palmas é a nossa Associação Portuguesa de Desportos", declarou Castanheira, que terá com Denise Boni de Mattos como vice-presidente. A nova diretoria se prepara para o planejamento, já que assumirá o posto em 1.º de janeiro.

A torcida organizada Leões da Fabulosa deixou bem claro que era contra Alexandre Barros, gritando palavras de ordem como 'Fora diretoria de amador, cadê o respeito com o torcedor?', 'Se votar no AB, o pau vai comer' e 'Conselheiro, atenção: o futuro da Lusa em suas mãos'. Além disso, ela também estendeu faixas contra o cartola, que buscava um segundo mandato consecutivo.

O pior, entretanto, aconteceu dentro do salão nobre. Antonio Carlos Castanheira, que acabou eleito presidente, desferiu soco em Ricardo Costa, vice na chapa de Alexandre Barros. As imagens da confusão podem ser vistas nas redes sociais.

Inclusive, por conta do episódio, levantou-se a possibilidade de a eleição ser adiada, o que não acabou acontecendo. Durante a votação e a apuração, o ambiente continuou tenso, precisando que a segurança fosse acionada para impedir novas "cenas lamentáveis".

MAIS CONFUSÃO

Outro retrato da situação foi o fato de que a Urna 3, a última a ser apurada por envolver oito pessoas que haviam ingressado com liminar para garantir o direito a voto, ficou sob judice e precisou ser aberta e contada separadamente.

Além disso, três dessas oito liminares foram cassadas durante a noite. No entanto, a diferença conquistada por Castanheira já garantiu a sua vitória, independente do que a Justiça possa vir a julgar com relação à Urna 3. Outra confirmação foi a eleição de Beto Cordeiro como novo presidente do Conselho Deliberativo.

Veja também:

A novela continua! Após desistir de espanhol, Palmeiras segue em busca de novo técnico
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade