PUBLICIDADE
Logo do

Ponte Preta

Meu time

Com dois jogadores a menos, Ponte Preta vence Operário fora de casa e se afasta do Z4 da Série B

Macaca fez 2 a 1 antes do intervalo e perdeu André Luiz e Fábio Sanches na etapa final

22 set 2021 23h34
| atualizado às 23h34
ver comentários
Publicidade

Na noite desta quarta-feira (22), a Ponte Preta foi até Ponta Grossa e venceu o Operário em jogo pela 25ª rodada do Brasileirão Série B 2021, mesmo jogando com dois a menos. André Luiz abriu o placar para a Macaca, Marcelo deixou tudo igual, mas Rodrigão deu o triunfo para os visitantes. Com o resultado, o time paulista ganhou duas posições na tabela e abriu quatro pontos do Z4. Por outro lado, o Fantasma ficou no meio da classificação e chegou ao seu quinto compromisso seguido sem somar os três pontos.

Partida foi disputada com público no estádio Germano Krüger (Foto: Divulgação/Operário)
Partida foi disputada com público no estádio Germano Krüger (Foto: Divulgação/Operário)
Foto: Lance!

Agora, as duas equipes voltam a campo no próximo final de semana. No sábado (25), o Operário-PR visita o Confiança, às 17h30. Por outro lado, no domingo (26), a Ponte Preta recebe o Brasil de Pelotas, às 18h15. Ambas as partidas são válidas pela 26ª rodada do Brasileirão Série B 2021.

Ponte chega mais

O começo do jogo no Germano Krüger foi truncado no meio de campo durante os primeiros movimentos. Depois deste período de estudos, as equipes começaram a se soltar e as chances apareceram.

Mesmo fora de casa, a Ponte Preta não se acuou e chegou primeiro. André Luiz tentou chute de fora, mas errou o alvo. Em seguida, Moisés foi acionado pelo lado direito, invadiu a área e finalizou. Simão apareceu bem e espalmou. Do outro lado, o Operário ficou na bronca com a arbitragem depois que Alex Silva recebeu dentro da área e caiu, alegando falta de Rayan. O lance foi checado pelo VAR, que concordou com o árbitro de campo, mandando o jogo seguir.

Dois gols em cinco minutos

Depois de começar a partida com as melhores chances, a Ponte Preta finalmente transformar o seu domínio em números no placar. Aos 21 minutos, André Luiz recebeu pelo meio e soltou uma bomba de longe. A bola fez uma curva e saiu do alcance de Simão, que se esticou, mas não conseguiu defender.

O Operário tentou a resposta imediata. Djalma Silva finalizou à esquerda do gol de Ivan, que voou, mas não encontrou nada. Se o camisa 6 não teve êxito, Marcelo conseguiu deixar tudo igual. Aos 26, Paulo Sérgio cobrou falta por cima da barreira e a bola bateu na trave. Na sobra, o meia só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede.

Legítimo 9

Depois de pegar fogo com os dois gols em seguida, o confronto ficou novamente equilibrado. As duas equipes passaram a dividir as ações e não se ocultaram na busca pela vantagem no placar. Pelo lado do Operário, Thomaz finalizou de longe, mas Ivan encaixou.

Quando tudo parecia definido para a ida ao intervalo em igualdade, Moisés recebeu pela esquerda em velocidade, driblou dois marcadores e tocou na direção do gol. Rodrigão, embaixo das traves, só teve o trabalho de completar para o fundo da meta, levando a Ponte Preta em vantagem para os vestiários.

Volta agitada

A partida em Ponta Grossa voltou com tudo do intervalo. Por duas vezes, Richard teve a chances de ampliar para a Ponte Preta. Na primeira, o goleiro Simão fechou bem o ângulo. Já na segunda, o arqueiro foi mais rápido e evitou o chute.

Em contrapartida, o Operário não deixou barato as chegadas da equipe visitante. Thomaz arriscou chute de longe, e Ivan voou no ângulo para fazer a defesa. Já aos 14 minutos, Paulo Sérgio fez jogada individual pelo meio e bateu tirando do goleiro. A bola beijou a trave direita e passou em frente à meta antes de sair em tiro de meta.

Inacreditável!

Atrás no placar, o Operário passou a pressionar a Ponte Preta em busca da igualdade. Rafael Oller entrou bem na partida e apareceu como principal alternativa do clube paranaense.

Aos 18 minutos, Djalma Silva soltou uma bomba em cobrança de falta. Ivan fez boa defesa, e a bola ficou esperando ser chutada no meio da área. Rafael Oller completou para o gol, mas Kevin apareceu em cima da linha para salvar a Ponte Preta. Mais tarde, André Luiz cometeu falta próxima a área e recebeu o segundo cartão amarelo, deixando a Macaca com um jogador a menos.

Ponte Preta se segura com dois a menos

Com um a mais, o Operário aumentou a pressão. Logo após a expulsão, Alex Silva tentou chute de longe, a bola desviou em Rafael Oller e deixou Ivan sem reação. Para sorte do goleiro, a linha de fundo foi o destino final do lance.

Se segurando como podia, a Macaca teve que lidar com mais um problema. Assim como André Luiz, Fábio Sanches fez falta próximo a área e recebeu o segundo cartão amarelo, também indo para o chuveiro mais cedo. Desesperado pelo empate, o time da casa tentou de tudo, mas não conseguiu balançar a rede novamente, muito graças a Ivan, que fez boas defesas e fechou o jogo em 2 a 1.

FICHA TÉCNICA

OPERÁRIO-PR 1 X 2 PONTE PRETA

Local: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa-PR

Data/Horário: 22 de setembro de 2021 (quarta-feira), às 21h30

Árbitro: Fábio Augusto Santos Sá Junior (SE)

Assistentes: Rodrigo Guimarães Pereira (SE) e Daniel Vidal Pimentel (SE)

Gols: André Luiz (21'/1°T) (0-1), Marcelo Oliveira (26'/1°T) (1-1), Rodrigão (45'/1°T) (1-2)

Cartões amarelos: André Luiz, Fábio Sanches (Ponte Preta), Djalma Silva, Rodolfo Filemon, Thomaz (Operário)

Cartões Vermelhos: André Luiz, Fábio Sanches (Ponte Preta)

OPERÁRIO-PR: Simão; Alex Silva, Reniê, Rodolfo Filemon e Djalma Silva; Marcelo Santos (Guedes, aos 34'/2°T), Marcelo (Schumacher, aos 37'/2°T) e Rafael Longuine (Alan, aos 0'/2°T); Felipe Garcia (Rafael Oller, aos 0'/2°T), Paulo Sérgio e Thomaz (Rodrigo Pimpão, aos 30'/2°T). Técnico: Matheus Costa.

PONTE PRETA: Ivan; Kevin, Fábio Sanches, Rayan e Rafael Santos; André Luiz, Marcos Júnior (Yago Henrique, aos 39'/2°T) e Fessin (Lucas Cândido, aos 16'/2°T); Richard (Iago, aos 16'/2°T), Moisés (Niltinho, aos 39'/2°T) e Rodrigão (João Veras, aos 30'/2°T). Técnico: Gilson Kleina.

Lance!
Publicidade
Publicidade