0

Palmeiras estuda criar comitê para avaliar decisões do novo diretor de futebol

Clube avalia montar comissão para votar e atuar como moderador da atuação do substituto de Alexandre Mattos

2 dez 2019
12h14
atualizado às 13h50
  • separator
  • 0
  • comentários

A demissão do diretor de futebol Alexandre Mattos no último domingo não deve ser a única mudança a ser realizada pelo Palmeiras neste fim de ano. O clube discute a criação de um comitê gestor, cujo papel seria de reunir conselheiros e diretores para avaliar e votar todas as decisões que seriam tomadas pelo novo profissional, como a vindas de reforços, vendas de atletas, promoção de revelações de base e renovações de contrato.

A ideia já é debatida no clube há anos e ganhou força nos últimos meses. Os defensores do novo comitê consideram que com esse formato o Palmeiras teria mais controle sobre os rumos do departamento de futebol e cometeria menos erros nas contratações, pois teria uma reflexão mais aprofundada a cada decisão. Para parte da cúpula alviverde, Mattos tinha um excesso de autonomia.

O presidente do Palmeiras, Mauricio Galiotte, disse no último domingo que pretende montar um novo organograma dentro do departamento de futebol. "O Palmeiras pensa agora em um modelo diferente para o próximo ano, uma forma diferente de ver o futebol. Vamos contratar outro profissional para a posição. O Palmeiras continua com a mesma filosofia", explicou.

Outros clubes brasileiros têm um formato parecido de comitês, como o Flamengo e o Santos. O Palmeiras pretende colocar nesse grupo principalmente conselheiros. Pelo menos no primeiro momento, a formação desse grupo deve ser em um caráter informal, a partir de indicações. "Ter esse comitê é uma ideia boa para não ficar na dependência de uma pessoa só. Acho que nem precisa divulgar os nomes de quem faz parte", disse ao Estado o presidente do Conselho Deliberativo do Palmeiras, Seraphim Del Grande.

SUBSTITUTO

O Palmeiras já tem alguns nomes favoritos para assumir a vaga deixada por Alexandre Mattos. O clube avalia os nomes de Paulo Pelaipe, atual gerente do Flamengo, e de Paulo Autuori, demitido recentemente do cargo de executivo superintendente de futebol do Santos. O time alviverde também aguarda uma outra mudança interna, com a possível saída do gerente de futebol Cícero Souza. Já para treinador, Jorge Sampaoli é o nome preferido para a vaga de Mano Menezes.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade