0

Em mesma noite que Mano, Palmeiras demite Alexandre Mattos

1 dez 2019
20h10
atualizado em 2/12/2019 às 10h45
  • separator
  • 0
  • comentários

 

 

Mano Menezes não foi o único a deixar o Palmeiras neste domingo (1º), após a derrota para o Flamengo no Allianz Parque. Além do treinador, o clube decidiu demitir o diretor de futebol Alexandre Mattos, que já vinha sofrendo com a pressão ao longo dos últimos meses.

Alexandre Mattos não é mais diretor de futebol do Palmeiras (Foto: Cesar Greco/SEP)
Alexandre Mattos não é mais diretor de futebol do Palmeiras (Foto: Cesar Greco/SEP)
Foto: Gazeta Esportiva

Ao lado presidente Maurício Galiotte, o Mattos foi alvo de protestos durante a semana, inclusive antes, durante e depois do jogo com o Rubro-Negro. Os palmeirenses entendem que o trabalho do dirigente é fraco em decorrência do investimento feito pelo clube nesta temporada.

A insatisfação dos torcedores do Palmeiras já vem desde a saída de Luiz Felipe Scolari, quando a Mancha Verde pediu a saída do diretor. Sem baixar o tom, maior torcida organizada do clube seguiu com as manifestações. Até a casa de Mattos chegou a ser palco da revolta.

Desde 2015 no Palmeiras, o cartola foi responsável por montar os times campeões da Copa do Brasil de 2015, além dos Brasileiros de 2016 e 2018. A campanha abaixo em 2018 e as seguidas eliminações na Copa Libertadores minaram o trabalho de Mattos.

O gerente de futebol Cícero Souza é mais um que pode deixar o clube. Ele foi convidado a permanecer, mas alegou que precisa de um tempo para decidir seu futuro.

Eliminado nas semifinais do Paulista, nas quartas da Copa do Brasil e da Libertadores e terceiro colocado no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras vai terminar 2019 sem levantar uma taça. A equipe tem como principal objetivo nas últimas duas rodadas do Nacional brigar pela segunda posição com o Santos.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade