PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Edilson pede respeito a torcedores do Palmeiras após bandeira com máscara: 'Nada apaga uma história'

Bandeirão com escalação da equipe campeã paulista em 1993 tinha uma máscara em cima do rosto de Edílson Capetinha, que atuou e é torcedor do Corinthians

14 jun 2021 17h49
| atualizado às 18h13
ver comentários
Publicidade

A torcida do Palmeiras preparou diversas bandeiras para o Dérbi contra o Corinthians pelo Brasileirão 2021, no último sábado, que acabou empatado em 1 a 1. Em uma delas estava o time campeão Paulista em 1993, no famoso "Dia da Paixão Palmeirense", mas com o rosto do ex-atacante Edilson "Capetinha" coberto por uma máscara verde. Em suas redes sociais, o ex-atleta pediu respeito.

Bandeirão da torcida do Palmeiras com equipe campeã Paulista em 1993 contou com uma máscara no rosto de Edilson 'Capetinha' (Reprodução / Instagram)
Bandeirão da torcida do Palmeiras com equipe campeã Paulista em 1993 contou com uma máscara no rosto de Edilson 'Capetinha' (Reprodução / Instagram)
Foto: Lance!

- Mesmo vocês fazendo isso, eu me orgulho muito em ter vestido essa camisa tão grande do futebol mundial, S.E Palmeiras, clube que me deu a oportunidade de ser conhecido no mundo inteiro, muitos títulos conquistados com muita dedicação e suor, sempre fui um profissional grato a todos os clubes que eu passei, principalmente a quem abriu as portas no início da minha carreira - escreveu o ex-atleta em seu Instagram.

- Se um dia fiz algo de errado peço desculpas a todos os torcedores e diretoria , enquanto ser Corintiano foi uma opção, escolha e tem que ser respeitada! Nada apaga uma história - completou Edilson "Capetinha".

Veja a publicação original abaixo.

Torcedor declarado do Corinthians, Edílson "Capetinha" atuou pelo Palmeiras por três temporadas, sendo bicampeão Brasileiro e Paulista, além de conquistar um Torneio Rio-São Paulo. Após uma breve passagem pelo futebol europeu e japonês, o ex-atacante foi para o Timão, onde também ganhou dois Brasileiros e um Paulista, e protagonizou uma briga entre as equipes na decisão do Campeonato Estadual de 1999.

Lance!
Publicidade
Publicidade