PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Motociclismo

Moreira justifica permanência na MSi na Moto3 2023: "Me sinto muito bem ali"

Ao GRANDE PRÊMIO, Diogo destacou que se sente muito bem na equipe e, por isso, não vê necessidade de trocar de estrutura para o segundo ano na categoria

13 jan 2023 - 06h01
Compartilhar
Exibir comentários
Diogo Moreira vai para o segundo ano na Moto3 em 2023
Diogo Moreira vai para o segundo ano na Moto3 em 2023
Foto: KTM / Grande Prêmio

Diogo Moreira escolheu seguir com a MSi no segundo ano na Moto3. Em entrevista ao GRANDE PRÊMIO, o brasileiro destacou que se sente "muito bem" na equipe e, por isso, não vê necessidade de trocar de estrutura.

'Novato do Ano' na Moto3 em 2022, Diogo chegou a declarar em meados do ano passado que tinha algumas propostas para esta temporada, mas fez a opção de seguir onde está e vai formar dupla com o malaio Syarifuddin Azman.

Diogo Moreira se mostrou satisfeito com o trabalho da MSi ao longo de 2022
Diogo Moreira se mostrou satisfeito com o trabalho da MSi ao longo de 2022
Foto: MSi / Grande Prêmio

Relacionadas

Moreira prevê MSi "um passo melhor" em 2023 e traça meta na Moto3: "Ser mais constante"
Moreira elege melhores GPs de 2022 e admite surpresa com boa estreia: "Não esperava"
Retrospectiva 2022: Moreira faz pole, flerta com pódio e encanta na estreia na Moto3

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Em entrevista exclusiva ao GRANDE PRÊMIO durante a participação na etapa de Goiânia da R3 Cup no final do ano passado, Moreira justificou a permanência na MSi e deixou claro que, salvo um problema muito grande, não vê necessidade de deixar a equipe comandada por Jordi Gatell.

"Acho que se eu não tiver um problema muito grande ali, eu não vou trocar", respondeu Diogo. "Eu estou me sentindo muito bem, estou confiante com a equipe e com tudo e acho que ano que vem vai ser melhor, porque segundo ano com eles, todo mundo vai ser as mesmas pessoas, então acho que não precisa trocar, não", seguiu.

"Se trocar, teria de ser tudo novo e, bem, eu me sinto muito bem ali", completou.

Na disputa do Mundial de Equipes, a MSi fechou o ano na sexta colocação, atrás apenas de Aspar, Leopard, MAX, Red Bull KTM Ajo e Tech3.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade