PUBLICIDADE

Top 5 do TUF: Spider disciplinador, maxilar quebrado e galã

6 abr 2015 - 11h48
(atualizado às 12h01)
Ver comentários
Publicidade

Os fãs de luta se deliciaram ao final da Páscoa. Depois de quase um ano, o The Ultimate Fighter Brasil voltou. Neste domingo, o reality show exibido pela TV Globo deu início à sua quarta edição e contou com alguns momentos que merecem destaque. A estreia do programa, que pela primeira vez foi gravado fora do País, confrontou 16 talentos do MMA em oito combates eliminatórios na cidade de Las Vegas e apresentou os técnicos Anderson Silva e Maurício Shogun – o escândalo de doping que fez o ex-campeão mundial peso-médio dar lugar a Rodrigo Minotauro sequer foi citado. Se você não assistiu ao primeiro episódio da atração, ou se viu e quer refrescar a memória, confira, abaixo, os cinco fatos mais marcantes da estreia do TUF Brasil 4:

Sermão preventivo...

 

Antes de ser banido do programa por ser pego em dois exames antidoping, Anderson Silva gravou três episódios como técnico do TUF Brasil 4. O lutador, então, foi uma das principais estrelas da estreia da atração – o próprio combate entre ele e Nick Diaz foi acompanhado pelos participantes. Assim que foi apresentado pelo presidente do UFC, Dana White, aos seus futuros pupilos, o ex-campeão mundial peso-médio já aproveitou para fazer um discurso disciplinador e em tom de sermão – algo que já era esperado, como pode ser visto em entrevista exclusiva do ídolo ao Terra no início do ano.

<p>Ex-campeão mundial adotou tom disciplinador em sua primeira palavra no TUF</p>
Ex-campeão mundial adotou tom disciplinador em sua primeira palavra no TUF
Foto: Steve Marcus / Getty Images

“É importante que vocês se respeitem, mantenham a disciplina na casa e evitem o vandalismo. Isso não combina com nenhum lutador”, disse Anderson, logo na primeira palavra com os lutadores. “O nosso esporte passou por muito preconceito e ainda passa. Queremos mostrar para as pessoas que somos seres humanos, que isso é uma profissão. Vamos mostrar nosso profissionalismo e buscar os sonhos sem desrespeitar ninguém”, completou Shogun.

Será que o clima hostil protagonizado por Vanderlei Silva e Chael Sonnen na última edição do TUF Brasil ficará para trás?

UFC: conheça novas instalações do TUF Brasil 4, em Las Vegas:

 

Que nocaute foi esse, cara?

 

Bruno Korea acertou nocaute espetacular em sua luta no TUF Brasil 4
Bruno Korea acertou nocaute espetacular em sua luta no TUF Brasil 4
Foto: Facebook / Reprodução

Não se sabe exatamente se a luta entre Bruno Korea e Franklyn Arrocha, pelos pesos-galos, foi, de fato, a primeira a ser gravada em Las Vegas. Ela, porém, foi escolhida para “abrir” os trabalhos da quarta edição do TUF Brasil. E, olha... quem estava à frente da TV no momento em que o combate foi exibido certamente não se arrependeu. Korea acertou um chute giratório espetacular no rosto de Arrocha ainda no primeiro round e venceu com um nocaute impressionante – que lembrou bastante, por sinal, o protagonizado por Edson Barboza sobre Terry Etim no UFC Rio II, eleito o melhor do ano de 2012. Foi uma excelente maneira de impressionar os telespectadores, viu?

Déjà-vu de Silva x Belfort = Maxilar quebrado

 

Gustavo Sedório teve o maxilar fraturado após levar um chute "à la Anderson Silva"
Gustavo Sedório teve o maxilar fraturado após levar um chute "à la Anderson Silva"
Foto: Facebook / Reprodução

Se Anderson Silva estava sentado à beira do octógono acompanhando todos os combate da estreia do TUF Brasil 4, ele certamente teve um déjà-vu de seu combate contra Vitor Belfort no momento em que Bruno Bulldog e Gustavo Sedório se enfrentaram. Logo nos primeiros segundos do embate, Bulldog acertou um chutaço no queixo de Sedório e fez todos se recordaram do nocaute de Spider na chamada “luta do século”. A diferença foi que Sedório não se estabacou no chão, como Belfort. Ele seguiu se apresentando, até que o primeiro round acabou, e o médico o impediu de continuar no combate. O motivo? Havia quebrado o maxilar quando recebeu o golpe. Foi surpreendente.

Não zoa, não...

 

Carlos Mistoca exagerou nas provocações em foi derrotado no terceiro round
Carlos Mistoca exagerou nas provocações em foi derrotado no terceiro round
Foto: Facebook / Reprodução

O Brasil inteiro aprendeu, na primeira luta entre Anderson Silva e Chris Weidman, que exagerar nas brincadeiras dentro de um octógono pode custar caro. Ou melhor... quase o Brasil inteiro aprendeu. Carlos Mistoca apresentou uma overdose de provocações no combate contra Joaquim Netto BJJ pelos pesos-leves e pagou o preço por isto: sentiu uma lesão no braço no terceiro round e foi golpeado diversas vezes por Joaquim até que o árbitro decretasse o nocaute técnico. Houve quem tivesse pensado que Mistoca estava no programa para fazer graça e instigar o adversário, e não para lutar. Foi interessante, diferente, mas não deu resultado.

Não perde o ar, mulherada!

 

É bonito? Matheus Nicolau fez sucesso com a mulherada
É bonito? Matheus Nicolau fez sucesso com a mulherada
Foto: Facebook / Reprodução

Em outra movimentada luta dos pesos-galos do TUF Brasil 4, Matheus Nicolau triunfou sobre o seu xará Matheus Vasco depois de encaixar um lindo estrangulamento e ouviu muitos elogios do técnico Maurício Shogun Rua. Mas engana-se quem pensa que o vencedor do combate fez sucesso apenas com o ex-campeão mundial dos pesos meio-pesados do UFC. O público feminino foi ao delírio com a beleza do lutador. E, obviamente, inundou as redes sociais de mensagens.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade