4 eventos ao vivo

Anderson Silva perde por decisão unânime, mas é reverenciado

Brasileiro voltou ao octógono após cumprir suspensão e caiu para adversário 14 anos mais jovem

10 fev 2019
09h18
atualizado às 09h30
  • separator
  • comentários

Um dos maiores atletas da história do MMA, Anderson Silva voltou à ação na madrugada de sábado para domingo (horário de Brasília) após dois anos afastado. No UFC 234, o brasileiro de 43 anos encarou o nigeriano Israel Adesanya em Melbourne, na Austrália, e foi derrotado por decisão unânime dos árbitros.

Israel Adesanya e Anderson Silva durante o UFC 234 no Rod Laver Arena.
Israel Adesanya e Anderson Silva durante o UFC 234 no Rod Laver Arena.
Foto: Jasmin Frank-USA TODAY Sports / Reuters

Anderson não mostrou a mesma desenvoltura que fez dele o grande nome do UFC por anos. Mesmo assim, fez um combate bastante disputado diante de Adesanya, mas sucumbiu diante da superioridade física do adversário, 14 anos mais jovem. O nigeriano, que admitiu às vésperas da luta ter o brasileiro como ídolo, reverenciou o rival após a vitória.

"É como se eu estivesse jogando basquete com o Michael Jordan", disse Israel, em lágrimas, após o anúncio da vitória. "Foi uma semana louca. Eu apareci para o trabalho. Obrigado, Anderson. Você tem feito isso há muito tempo e eu sou muito grato", declarou.

Ao fim do combate, após Adesanya ser proclamado vencedor, Anderson teve o nome gritado pela torcida na Rod Laver Arena. Os lutadores, então, quebraram o protocolo e se cumprimentaram, ajoelhados no octógono. Foi a 16.ª vitória do nigeriano no MMA em 16 combates disputados, mas isso não impediu que o brasileiro também se sentisse vencedor.

"Estou muito feliz. Obrigado Deus por me dar mais uma chance de vir aqui e dar meu máximo. Eu amo meu trabalho. Esse esporte é difícil, a categoria é difícil, mas eu continuo a lutar porque isso é minha vida", comentou.

Confira os resultados do UFC 234:

CARD PRINCIPAL

Israel Adesanya venceu Anderson Silva por decisão unânime

Lando Vannata venceu Marcos Mariano por finalização

Ricky Simon venceu Rani Yahya por decisão unânime

Montana De La Rosa venceu Nadia Kassem por finalização

Jim Crute venceu Sam Alvey por nocaute técnico

CARD PRELIMINAR

Devonte Smith venceu Dong Hyun Ma por nocaute técnico

Shane Young venceu Austin Arnett por decisão unânime

Kai Kara France venceu Raulian Paiva por decisão dividida

Kyung Ho Kang venceu Teruto Ishihara por finalização

Jalin Turner venceu Callan Potter por nocaute

Jonathan Martinez venceu Wuliji Buren por decisão unânime

Veja também:

 

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade