0

Xhaka e Shaqiri comemoram gols da Suíça em homenagem ao Kosovo

Ambos os jogadores têm origem kosovar e aproveitaram o jogo diante da Sérvia, território em que está localizada a região do Kosovo, para homenagear seus descendentes

22 jun 2018
18h19
atualizado às 19h37
  • separator
  • 0
  • comentários

Por mais que tentem dizer o contrário, a famosa frase "não é só futebol" é reforçada cada vez mais. Nesta sexta-feira o público teve mais uma prova disso na vitória, de virada, da Suíça sobre a Sérvia, por 2 a 1. Na comemoração dos dois gols suíços, Xhaka e Shaqiri fizeram um gesto imitando a águia negra de duas cabeças, presente na bandeira da Albânia. A intenção da dupla foi fazer homengem ao Kosovo, em que a maioria do povo é descendente de albanenses.

Xhaka faz o gesto da águia de duas cabeças, presente na bandeira da Albânia (Foto: Reprodução)
Xhaka faz o gesto da águia de duas cabeças, presente na bandeira da Albânia (Foto: Reprodução)
Foto: Lance!

Tanto Xhaka quanto Shaqiri têm origem kosovar. O meio-campista do Arsenal, apesar de ter nascido na Basiléia, é filho de albaneses. Seu pai, Ragip, então estudante em uma universidade em Kosovo, foi preso em 1986 após protestar contra o governo comunista da Iugoslávia, e só saiu da cadeia após três anos e meio. O irmão de Granit Xhaka, Taulant Xhaka, joga pela seleção da Albânia.

Já Shaqiri, jogador do Stoke City, nasceu no Kosovo e é filho de pais albaneses, tendo ido para a Suíça com apenas um ano de idade. É naturalizado suíço para jogar pela seleção nacional. Em entrevista coletiva após a vitória sobre a Sérvia, na qual ele foi escolhido o melhor em campo, preferiu não comentar o assunto.

- Eu não quero falar sobre isso, acho que no futebol temos nossas emoções, vocês podem ver o que eu fiz. Acho que é só emoção e eu estou muito feliz por ter marcado esse gol, nada mais do que isso. Acho que não temos que falar sobre isso agora - afirmou o autor do tento da virada.

Naturalizado suíço, mas nascido em Sarajevo, antiga Iugoslávia, hoje Bósnia-Herzegovina, o técnico Vladimir Petkovic, não aprovou a atitude de seus jogadores na comemoração dos gols. Para ele, isso foge do que deveria ser o espetáculo proporcioando pelo futebol.

- Nós não devemos misturar futebol e política. Foi uma ótima atmosfera no estádio e é sobre isso que o futebol deveria tratar - declarou em coletiva após a partida.

O Kosovo é uma região que fica dentro do território da Sérvia e declarou independência em fevereiro de 2008. A decisão foi unilateral, já que os sérvios não reconhecem o processo e admitem essa região como parte de seu país.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade