0
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Tite sobre caso Neymar: "Não vou fazer pré-julgamento"

Treinador diz que reconhece 'dimensão' de denúncia de que camisa 10 estuprou jovem, mas afirma que Seleção Brasileira está acima de todos

3 jun 2019
11h58
atualizado às 14h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O impacto em torno da acusação de que Neymar estuprou uma jovem foi intenso na Seleção Brasileira. Em entrevista coletiva na Granja Comary, o técnico Tite reconheceu a gravidade do caso, mas destacou o convívio com o camisa 10 para fazer julgamentos prévios:

"Primeiro, eu sei da importância do assunto, tenho a real dimensão. E sei também que é um assunto pessoal, e tem um tempo para que as pessoas possam julgar os fatos. Eu não vou me permitir a julgar os fatos. O que eu posso passar é que são três anos que tenho de convívio com o Neymar, e os assuntos pessoais que tratamos foram leais e verdadeiros", disse o técnico.

'Nosso trabalho está acima disso', diz Tite
'Nosso trabalho está acima disso', diz Tite
Foto: Pedro Martins / MoWA Press / LANCE!

Questionado sobre a preocupação com o psicológico do atacante, o treinador foi categórico:

"Fica nessa relação que sempre tive com ele. Seleção está acima de todos nós, e dando o nosso melhor, estaremos contribuindo. O senso de equipe está acima de nós todos".

Tite foi reticente ao falar se o problema extracampo aumentou a pressão em torno da conquista da Seleção Brasileira pelo título da Copa América:

"Talvez. Talvez o primeiro, talvez esse. Talvez tenha sido a Libertadores, o título mundial contra o Chelsea. Talvez. Talvez tenha sido o primeiro jogo contra o Equador, talvez assumido o risco de não classificar para a Copa. Não sei responder".

Em seguida, o treinador garantiu que não projetará a disputa do torneio:

"Eu não posso me fazer comentarista e nem me transpor a outras pessoas. Tenho série de responsabilidades, energia para gastar no que é importante, que é a preparação da equipe. Quero que vocês entendam que meu foco é a preparação para o jogo contra o Qatar, 23 atletas em busca de desempenho. Se eu ficar buscando, fazendo projeções, vai me consumir energia que vai me tirar do meu foco".

O técnico disse qual é o caminho para a equipe não se deixar abater diante das acusações envolvendo Neymar:

"Sendo transparente, respondendo as perguntas, mas entendendo que é um processo. Nosso foco é no amistoso contra o Qatar. Preparação diária, construção de trabalho em que ele está inserido. Ele é um jogador diferente, mas para ele acontecer há um processo. A equipe está acima disso, nosso trabalho está acima disso".

Veja também:

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade