0

Sorriso de orelha a orelha! Desábato não esconde felicidade no Vasco

Completamente adaptado ao Brasil, volante argentino conquista a confiança do torcedor e do técnico Zé Ricardo, que já o considera fundamental na caminhada da Libertadores

17 fev 2018
15h01
atualizado às 15h22
  • separator
  • comentários

Com um sorriso de orelha a orelha. É assim está o volante Leandro Desábato e os torcedores do Vasco após dois meses de sua contratação pelo clube. Mesmo com poucos jogos - foram apenas seis disputados até agora -, o argentino chegou a São Januário para substituir Jean, que não renovou com o clube, e rapidamente já provou estar em casa, adaptado ao futebol brasileiro e mandando bem em campo.

Leandro Desábato está feliz da vida no Vasco. Confira a seguir a galeria LANCE! com imagens do último treino
Leandro Desábato está feliz da vida no Vasco. Confira a seguir a galeria LANCE! com imagens do último treino
Foto: Paulo Fernandes/Vasco / Lance!

Por conta disso, não demorou muito para Desábato conquistar o carinho dos torcedores e do técnico Zé Ricardo, que já o considera primordial para o esquema montado na equipe de olho principalmente na Conmebol Libertadores. Em campo, o volante vem protegendo de forma eficaz a entrada da área, às vezes atuando como um zagueiro para fazer a saída de bola. O entrosamento com Wellington influencia.

- Muito importante todo este trabalho que vem sendo feito. Fico feliz por ter se adaptado muito rapidamente ao que o Zé queria, ao sistema que jogamos. Wellington é um volante com que gosto de jogar, tem bom passe, sai para o jogo. Isso facilita para que eu possa respirar em determinado momento. A saída de bola não fica só para mim - afirmou Desábato em coletiva após o treino neste sábado para completar:

- São pessoas boas aqui no Vasco. Fui muito bem recebido por todos, companheiros, treinador... Isso fez com que eu me adaptasse rápido ao clube, ao estilo de jogo do futebol brasileiro, e pudesse desempenhar um bom futebol. Acredito que vou crescer ainda mais depois de uma sequência de partidas. Por ser argentino, achava que fosse demorar um tempo maior, mas por sorte já me sinto adaptado.

Leandro Desábato sabe de sua importância no elenco. O volante de 27 anos já disputou a Conmebol Libertadores em anos anteriores, quando ainda defendia as cores do Vélez Sarsfield, da Argentina. Essa experiência conta a seu favor. Diante do Jorge Wilstermann, da Bolívia, quarta-feira, pela volta da terceira fase da competição, na altitude de 2.810 metros em Sucre, pode ser o diferencial. Na ida, o Vasco venceu por 4 a 0 e pode perder por até três gols de diferença que irá se classificar para a fase de grupos da Libertadores.

- Estamos a um passo da classificação. Chegar na fase de grupos da Libertadores é um objetivo nosso desde a pré-temporada. Mas sabemos que vai ser duro. O Jorge Wilstermann é muito forte em seu campo e tem a questão da altitude. Eu já tive a sorte de jogar nessas condições com o Vélez. É um terreno difícil, complicado, mas vejo que a dificuldade maior está na cabeça - finalizou o argentino.

A confiança de todos no Vasco Desábato já tem. Com a sequência, tem totais condições de trilhar um caminho para marcar o nome na história cruz-maltina. Os "latidos" da torcida quando seu nome é anunciado nas escalações, por exemplo, mostram que o "cão de guarda" de São Januário está no trajeto certo - já foram nove desarmes em seis jogos segundo o LANCE! Footstats. Carisma não falta. E nem trabalho.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade