PUBLICIDADE

"Se Nike quer chantagem, vamos pra cima", diz pai de Neymar

Pai acusa Nike de armação em suposto escândalo e nega que o atacante de Paris Saint-Germain e Seleção tenha se envolvido com "desconhecida"

28 mai 2021 09h56
| atualizado às 19h52
ver comentários
Publicidade

O portal 'Wall Street Journal' revelou, nesta quinta-feira, o motivo que teria levado ao fim do contrato valioso entre a empresa de materiais esportivos Nike e o atacante do Paris Saint-Germain Neymar Jr. Após a mídia estrangeira apontar que uma funcionária da gigante norte-americana denunciou o jogador por assédio sexual, em 2016, o pai do craque, Neymar, deu entrevistas defendendo o astro.

"Nós estamos surpresos, a gente não sabe o que está acontecendo, só soa estanho para a gente. Por que a Nike solta essas coisas agora? (...)Claro que não, claro que não (sobre o contrato ter se encerrado por conta da denúncia), ela (a Nike) queria fazer uma investigação que a gente não sabia (do suposto assédio sexual)... O contrato da Nike foi rompido unilateralmente por falta de pagamento. Não tem nada a ver com isso (assédio)", disse ele ao canal GloboNews.

Neymar Pai e Neymar Jr. juntos durante uma partida de futebol na Europa (Foto: AFP)
Neymar Pai e Neymar Jr. juntos durante uma partida de futebol na Europa (Foto: AFP)
Foto: Lance!

Em entrevista ao portal Folha de São Paulo, o pai de Neymar acusou a empresa de estar realizando uma armação contra o atacante da Seleção. Atualmente, Neymar é contratado da fornecedora de materiais Puma. De acordo com o jornal, o contrato de Neymar com a fornecedora de material esportivo, encerrado em setembro do ano passado, teria mais oito anos de duração.

"Como pode sair uma notícia dessa? Fomos surpreendidos por algo que aconteceu em 2016, que ninguém lembrava mais desse fato. É muito estranho tudo isso agora. O Neymar nem conhece essa moça, claro que isso partiu da Nike depois da nossa saída", comentou ele, que seguiu:

"Muito estranho, todos saem da Nike e são acusados assim. Muito estranho, isso aconteceu com o Cristiano Ronaldo, com o cara lá do basquete que morreu, o Kobe (Bryant). Se a Nike quer chantagem, armação, vamos para cima da Nike então", finalizou.

A autora da denúncia é uma funcionária da Nike responsável pela coordenação da logística dos eventos em que Neymar participaria. Ela afirma que o jogador teria a forçado a praticar sexo oral em um quarto de hotel em Nova York. Ao 'Wall Street Journal', a conselheira geral da empresa de materiais esportivos pondera que o assunto não havia sido destacado publicamente por conta da investigação ainda em curso.

Lance!
Publicidade
Publicidade