2 eventos ao vivo

Com gol no fim, Vasco larga na frente do Botafogo nas finais

Argentino decretou a vitória cruz-maltina já nos acréscimos do segundo tempo, no Estádio Nilton Santos. No Maracanã, o time de Zé Ricardo poderá até empatar que será campeão

1 abr 2018
18h17
atualizado às 19h53
  • separator
  • 0
  • comentários

Sem trocadilho de chocolate no domingo de Páscoa. Mas o Dia da Mentira, neste domingo, no Estádio Nilton Santos, promoveu um inacreditável terceiro 3 a 2 seguido entre Botafogo e Vasco nesta temporada. O Glorioso saiu na frente, com Renatinho; Yago Pikachu empatou e virou para o Cruz-Maltino; Brenner igualou o marcador e, nos acréscimos da segunda etapa, Andrés Rios definiu o placar. Vantagem mínima para a segunda partida da final do Campeonato Carioca, no domingo, desta vez no Maracanã.

Duelo da tarde deste domingo foi marcado pelo equilíbrio na maior parte do tempo (Armando Paiva/Raw Image)
Duelo da tarde deste domingo foi marcado pelo equilíbrio na maior parte do tempo (Armando Paiva/Raw Image)
Foto: Lance!

Gol relâmpago e domínio
O Botafogo começou melhor. Trocava passes, marcava avançado. Mas aos três minutos, quando a jogada parecia mais inofensiva, Paulão bobeou na saída de bola e Renatinho abriu o placar. Daí até os 28...

A virada, também relâmpago
O Glorioso parecia soberano. Mas Rodrigo Lindoso recebeu a bola e demorou a repassá-la. Giovani Augusto lhe roubou, Wagner cruzou e Yago Pikachu, de primeira, empatou. Dois minutos depois, Riascos faria grande jogada pela direita e rolaria para Pikachu marcar o segundo dele e virar o jogo.

Vaias, empate e aplausos
Ainda no primeiro tempo, a torcida botafoguense começou a vaiar Marcinho, envolvido pelo ataque cruz-maltino no segundo gol. Mas o lateral botafoguense foi quem iniciou a jogada do empate, com Brenner. Alberto Valentim, então, abraçou e levantou o camisa 4. A torcida passou a aplaudi-lo.

Por que saí?
Se a primeira etapa foi repleta de emoção, os primeiros 29 minutos do segundo tempo praticamente não existiram. Valencia e Brenner até chamaram atenção, mas por reclamarem de Alberto Valentim após serem substituídos.

'Gol' de Marcinho
Aos 30, Thiago Galhardo foi ao fundo, tirou de Gatito e rolou para trás. Rios mandou para o gol, mas Marcinho salvou.

Mais um 3 a 2
Thiago Galhardo havia entrado bem. Foi ele quem cobrou o escanteio que sobrou para Andrés Rios transformar em gol. A torcida vascaína cantava o nome de Paulão, mas foi o argentino o herói da tarde.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 3 VASCO

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 1/4/2018 - 16h
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes (RJ)
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos e Michael Correia (RJ)
Público/renda: 16.337 pagantes /19.117 presentes /R$ 541.370,00
Cartões amarelos: Carli, Lindoso, Renatinho (BOT); Rafael Galhardo, Fabrício, Rios e Wellington
Cartões vermelhos: -
Gols: Renatinho (3'/1ºT 1-0), Yago Pikachu (28'/1ºT 1-1 e 30'/1ºT 1-2), Brenner (44'/2ºT 2-2) e Rios (48'/2ºT 2-3)

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Marcinho, Carli, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Marcelo e Renatinho (Marcos Vinícius, 40'/2ºT); Luiz Fernando, Brenner (Kieza, 27'/2ºT) e Valencia (Rodrigo Pimpão, 20'/2ºT) - Técnico: Alberto Valentim.

VASCO: Martin Silva; Rafael Galhardo, Paulão, Erazo e Fabrício; Desábato e Wellington; Yago Pikachu, Giovanni Augusto (Paulinho, 34'/2ºT) e Wagner (Thiago Galhardo, 28'/2ºT); Riascos (Andrés Rios, 18'/2ºT) - Técnico: Zé Ricardo.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade