PUBLICIDADE

Próximo de retorno, Fred não perdeu o faro de gol desde que saiu do Flu

Ídolo tricolor não teve o mesmo desempenho do seu auge no Fluminense, mas números ainda foram iguais ou superiores aos dos atacantes que o clube teve no período

9 abr 2020 07h04
ver comentários
Publicidade

Quase quatro anos após deixar o Fluminense, Fred parece estar próximo de voltar as Laranjeiras. O ídolo anunciou a saída do clube em junho de 2016, deixando títulos, emoções e gols marcados na história do Tricolor. Muitos gols. 172 para ser mais preciso. O que o torna o terceiro maior artilheiro dos 117 anos do clube. E ele não perdeu totalmente o faro de gol desde que foi para o Atlético-MG e, depois, para o Cruzeiro.

Bruno Haddad/Cruzeiro; Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.; Bruno Cantini/Atlético-MG/divulgação
Bruno Haddad/Cruzeiro; Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.; Bruno Cantini/Atlético-MG/divulgação
Foto: Lance!

A média de gols não foi mais a mesma do que no seu auge, no Fluminense, é verdade - o que também é compreensível pela avançar da idade - mas os números ainda impressionam. Exceto em 2018, quando teve uma grave lesão no joelho direito e pouco atuou pela Raposa, Fred teve marcas parecidas e até melhores do que os principais atacante que o Tricolor teve desde que o camisa 9 foi para Belo Horizonte.

No segundo semestre de 2016, Fred marcou 12 gols em 28 partidas pelo Atlético-MG, com média de quase meio gol por jogo. Já no ano seguinte, em 54 jogos com a camisa do Galo, o centroavante anotou 30 gols. Ou seja, média de 0,54 por jogo. Esta foi exatamente a mesma média que Henrique Dourado teve pelo Fluminense naquele ano, marcando 32 gols em 59 partidas. Ainda em 2017, Richarlison fez 15 gols nos 36 jogos que disputou (média de 0,41).

Em 2018, mesmo atuando em apenas 40 partidas, Pedro foi o artilheiro do Fluminense na temporada, com 19 gols marcados, tendo uma médias 0,47 por jogo.

Na última temporada, Fred marcou mais gols pelo Cruzeiro do que os atacante que o Fluminense teve em 2020. Apenas Luciano, que ficou no clube até o meio do ano, teve uma média de gols superior, mas em número menor de jogos. Enquanto Fred teve média de 0,38 gols por jogo em 2019 (21 gols em 54 partidas), Luciano teve média 0,48 (15 tentos em 36 partidas). Yony González, artilheiro do Tricolor no ano, marcou apenas 17 gols em 62 partidas (média de 0,27 por jogo).

Em litígio com o Cruzeiro desde o fim de 2019, Fred ainda não atuou nesta temporada. O imbróglio envolvendo o camisa 9 e a Raposa se arrasta na Justiça, apesar do jogador já ter conseguido se desvincular do clube mineiro. Por isso, o presidente Mário Bittencourt prefere esperar a situação se resolver para não entrar em uma "guerra de liminares", parecida com a que aconteceu entre o clube e Gustavo Scarpa. Enquanto isso, o torcedor do Fluminense fica na expectativa por voltar a ver o ídolo balançar as redes com o manto tricolro.

CONFIRA A MÉDIA DE GOLS DE FRED DESDE 2009
Fluminense:
2009: 0,61 (36 jogos/22 gols)
2010: 0,64 (28J/18G)
2011: 0,79 (43J/34G)
2012: 0,66 (45J/30G)
2013: 0,32 (25J/8G)
2014: 0,58 (46J/27G)
2015: 0,52 (42J/22G)
2016: 0,5 (22J/11G)

Atlético-MG
2016: 0,42 (28 jogos/12 gols)
2017: 0,54 (55J/30G)

Cruzeiro
2018: 0,26 (15 jogos/4 gols)
2019: 0,38 (54J/21G)

Lance!
Publicidade
Publicidade