0

Mauro diz que TVs de times não fazem jornalismo: 'Quem acredita nisso está sendo ingênuo'

Jornalista da 'ESPN Brasil explicou que comunicação dos clubes beira relações públicas, mas passa longe de apuração e crítica: 'Não esperem isso da 'FlaTV' ou 'FluTV"

9 jul 2020
12h27
atualizado às 13h14
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O jornalista Mauro Cezar Pereira, da "ESPN Brasil", foi sincero ao opinar sobre as transmissões esportivas pelas televisões dos clubes. Para ele, assim como foi comentado por muitos torcedores após a exibição de Flamengo e Fluminense, esta quarta-feira, na "FluTV", os canais dos clubes não representam um "jornalismo" em essência por terem características de "relações públicas" do time.
- Nada contra a "FlaTV". É um canal institucional. Isso não é jornalismo! Pode ter jornalista, mas é assessoria de imprensa, relações públicas, marketing, divulgação institucional, é um monte de coisas, menos jornalismo. TV de clube só serve para abobrinha, pra mais nada. O torcedor que acredita nisso, lamento, está sendo ingênuo. "Que maravilha, olha os bastidores da vitória. Olha a alegria dos meus jogadores, que coisa linda e sensacional" - declarou Mauro, que seguiu:

Mauro Cezar é jornalista esportivo e comentarista na "ESPN Brasil" (Foto: Reprodução/ESPN)
Mauro Cezar é jornalista esportivo e comentarista na "ESPN Brasil" (Foto: Reprodução/ESPN)
Foto: Lance!

- Isso que a TV dos clubes fazem não é jornalismo. Então, se você quiser se informar, não espere que saia alguma coisa da "FlaTV", da "FluTV"... Não vai sair. Quero fazer um registro aqui ao Marcelo Piris, comentarista (no jogo) que, ao contrário do narrador, falava do Flamengo. "O Flamengo está esquisito, sem intensidade". Fez comentários dos dois times, embora deixasse claro que ele torcia pra ao Fluminense - disse ele, no programa "Linha de Passes".

Mauro ainda sugeriu que os assessores e jornalistas que trabalham no Flamengo recebessem e fizessem perguntas enviadas pelos torcedores. Para o comunicador da "ESPN Brasil", os torcedores não podem apenas se informarem por Twitter ou comunicação de clubes, pois não há a essência jornalística nestes meios. Ou seja, podem tender para um lado.

Nos pênaltis, o Tricolor bateu o Rubro-Negro. Com gols de Gilberto, para o Fluminense, e Pedro, pelo time da Gávea, o duelo terminou em 1 a 1 no tempo normal e a cobrança dentro da área do lateral Rafinha parou nas luvas do goleiro das Laranjeiras, Muriel. O próximo duelo será na final do Carioca, no domingo, às 16h.

Veja também:

Colunista do L! critica falha na coleta dos exames da Covid-19 em jogos do Brasileiro
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade