PUBLICIDADE

Liderada por Lewandowski, Polônia disputa permanência com Colômbia

Em caso de uma nova derrota na Arena Kazan, o time de Adam Nawalka pode ser desclassificado antecipadamente. Colômbia vive a mesma tensão

23 jun 2018 20h13
ver comentários
Publicidade

Se antes Polônia e Colômbia eram consideradas favoritas às oitavas de final pelo Grupo H da Copa do Mundo, neste domingo, às 15h, as equipes entram em campo na Arena Kazan com a corda no pescoço e a possibilidade de um dos países ser desclassificado antecipadamente. A pressão é consequência de uma estreia negativa. Apesar de terem obtido bons resultados nas eliminatórias européias e sul-americanas, respectivamente, as duas equipes foram derrotadas pelo mesmo placar de 2 a 1 por Senegal e Japão e agora pagam pelos erros lutando pela sobrevivência na disputa.

Maior artilheiro da história da seleção polonesa, Lewandowski ainda não marcou gol nesta edição do Mundial (Foto: JANEK SKARZYNSKI / AFP)
Maior artilheiro da história da seleção polonesa, Lewandowski ainda não marcou gol nesta edição do Mundial (Foto: JANEK SKARZYNSKI / AFP)
Foto: Lance!

Liderada por Lewandowski, maior artilheiro da Polônia, com 55 gols em 96 jogos, os comandados de Adam Nawalka entram em campo encarando a partida como uma final e cientes de que devem se concentrar em evitar falhas individuais para manter o país na disputa. Para isso, o treinador deve promover mudanças pontuais na equipe, principalmente na defesa, que teve grande responsabilidade na derrota para Senegal na estreia, iniciada com gol contra de Cionek.

A primeira alteração deve aparecer na defesa. Apesar de ter afirmado estar com dúvidas e que só vai confirmar a escalação poucas horas antes do confronto, Nawalka deve deixar o esquema com quatro defensores para adotar um com três zagueiros, como o que foi utilizado na etapa final da partida contra a seleção senegalesa. Desta forma, a linha passa a ser formada com Glik, que está recuperado de lesão, de Pazdan e Piszczek.

- Ele(Glik) se recuperou de maneira dominante. Nós o queremos de volta, mas ele também precisa de tempo. Se essa hora chegou ou não, eu decidirei depois do treino - disse o técnico da Polônia, mantendo o mistério.

No ataque, Milik também pode aparecer ao lado de Lewandowski, com a intenção de aumentar o alcance de bolas na área do rival. Para a partida, a tendência é que a Polônia entre em campo com Szczesny; Glik, Pazdan, Piszczek; Rybus, Linetty, Grosicki, Blaszczykowski, Krychowiak; Lewandowski, Milik.

Colômbia conta com James Rodríguez do outro lado do campo
Não era de se imaginar que a forte seleção colombiana, que chegou invicta às quartas de final do Mundial de 2014 e só perdeu para o Brasil, seria derrotada pelo Japão, formado por um time que ainda se encaixa sob comando de Akira Nishino, que assumiu a equipe faltando apenas dois meses para o início da disputa. Entretanto, a expulsão de Carlos Sánchez com apenas três minutos de bola rolando e a penalidade convertida por Shinji Kagawa complicou a vida do técnico José Pékerman, que precisou realizar mudanças no time, mas disse estar com dúvidas sobre a escalação em entrevista coletiva concedida neste sábado.

A certeza do treinador é o retorno de James Rodríguez no time titular, algo que pode gerar grandes mudanças no esquema tático do jogo, já que Falcao García, considerado a esperança de gols da seleção colombiana, não apresentou sua melhor condição física e chegou com perigo ao gol apenas duas vezes. Atuando mais adiantado, James Rodríguez teria liberdade para utilizar seus conhecidos passes em profundidade auxiliando o camisa 9, o que pode gerar boas chances de gol.

Outro setor que deve ter alteração é na lateral, que falhou em alguns momentos contra o Japão por apoiar muito o avanço dos pontas e deixar buracos na defesa como consequência. Para evitar tomar gols diante da seleção polonesa, que conta com o artilheiro Lewandowski, os colombianos precisam utilizar sua marcação característica, que abafa o adversário e pressiona sua saída. Contra a Polônia, Pékerman deve mandar a campo a seguinte formação: Ospina; Arias, Zapata, Murilo, Mohica; Uribe, Aguilar, Quintero, James Rodríguez; Falcao García, Borja.

Lance!
Publicidade
Publicidade