0

'Irresponsável': Campello e Leven trocam farpas após anúncio de Touré

Presidente do Vasco criticou do meio-campista marfinense com o postulante, que não deixou barato e elencou avaliações que considera negativas da atual gestão do clube

25 mai 2020
15h34
atualizado às 15h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Como era de se esperar, o anúncio do acerto de Yaya Touré com um candidato a presidência do Vasco causou troca de farpas públicas. Primeiro foi Alexandre Campello, atual mandatário do Cruz-Maltino, quem criticou a atitude do postulante Leven Siano, que publicou, na última quinta-feira, um vídeo no qual o próprio jogador se manifesta.

Leven Siano é candidato declarado há um ano. Campello ainda não (Foto: Felippe Rocha; Paulo Fernandes/Vasco)
Leven Siano é candidato declarado há um ano. Campello ainda não (Foto: Felippe Rocha; Paulo Fernandes/Vasco)
Foto: Lance!

- Primeiro eu acho que é um absurdo falar em nome do Vasco sem ser um membro da diretoria ou sem ter a legitimidade para tal. Acho minimamente irresponsável e falta de planejamento você contratar alguém sem ter conhecimento da questão financeira, sem ter as garantias de que vai ter recursos para pagar, mas especialmente sem ouvir o especialistas, que são os treinadores, que são os profissionais que trabalham na avaliação de performance - afirmou Campello à Rádio Tupi.

Depois foi a vez de Leven. Por meio de seu perfil no Instagram, o advogado devolveu com acusações fortes. Confira:

"Presidente, o Vasco é maior que o nosso debate e em nome do sucesso dele e como torcedor é que tenho trabalhado. Acredite, tenho absoluta responsabilidade sobre tudo o que estou fazendo e tenho dito que os meus esforços são para o Vasco independentemente do resultado da eleição.
Há sim irresponsabilidade, mas não em mim. Há na gestão do Vasco. Você acha que está sendo responsável ao:
- Não ter pago nenhum salário em 2020?
- Acumular quatro vice-presidências?
- Deixar o Vasco com a menor receita entre todos os grandes clubes do Rio?
- Vender talentos abaixo do valor de mercado?
- Tomar empréstimo com empresário de atleta?
- Ter as contas reprovadas pelo Conselho?
- Deixar de pagar as parcelas do Profut e colocar o Vasco em risco?
- Abandonar os esportes olímpicos, paraolímpicos e o basquete?
- Demitir professores?

Estou simplesmente fazendo o que todo candidato a presidente do Vasco deveria fazer quando se candidata: evitar assumir a função alegando surpresa e despreparo, como ocorreu. Vou prosseguir com meu projeto, mesmo você não apreciando, porque está encontrando respaldo nos melhores mercados do futebol e o Vascaino poderá democraticamente fazer a sua opção sobre que futuro ele quer para o Vasco."

Veja também:

Editor do L! analisa vitória do Fla sobre o Flu no primeiro duelo da decisão carioca
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade