PUBLICIDADE

Gatito se desculpa por chute no VAR: "Não me orgulho"

Botafogo teve dois gols anulados pelo árbitro de vídeo na derrota para o Internacional

30 ago 2020 10h59
| atualizado às 11h34
ver comentários
Publicidade

O goleiro Gatito Fernández se pronunciou, na manhã deste domingo, sobre o polêmico chute na cabine do VAR após a derrota do Botafogo por 2 a 0 para o Internacional. Em uma publicação no Instagram, Gatito pediu desculpas pela atitude, mas criticou os profissionais "despreparados" que estavam no arbitro de vídeo.

Cabine do VAR foi para o chão após chute dado por Gatito Fernández(Foto: Celso Pupo/Fotoarena/Lancepress!)
Cabine do VAR foi para o chão após chute dado por Gatito Fernández(Foto: Celso Pupo/Fotoarena/Lancepress!)
Foto: LANCE!

Vale lembrar que o Botafogo teve dois gols anulados pelo VAR na partida diante do time colorado. Confira a declaração de Gatito Fernández na íntegra.

"Gostaria de tentar explicar meu ato de hoje ao chutar a cabine do VAR. De cabeça fria, agora, é claro que me arrependo. Não é uma postura que me orgulho e não deveria mesmo ter feito isso. Sei do meu papel, sei que devo dar exemplos. Mas tudo tem um limite e sequer temos um caminho para tentar fazer com que as coisas melhorem na arbitragem".

"O VAR chegou para ficar e está ajudando bastante o futebol no Brasil e em todo o mundo. O que não pode acontecer é termos profissionais completamente despreparados para usar tal ferramenta. Novamente, assumo que não tive a postura correta ao sair de campo. Todos sabem do meu caráter é tudo que consegui construir até hoje em minha carreira não foi de um dia para outro. Mas de cabeça quente, e com tudo que todos viram nas decisões da arbitragem, fica quase impossível não esboçar qualquer tipo de reação".

"Os atletas precisam ter o direito de participar desta construção de nova arbitragem no mundo. O que está acontecendo na atualidade não nos satisfaz. Apenas isso. Vamos seguir trabalhando com todo o esforço para levar ao torcedor nosso melhor. Queremos que outras esferas que fazem parte de um evento tão importante também se preparem com tal responsabilidade", declarou Gatito.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Gostaria tentar explicar meu ato de hoje ao chutar a cabine do VAR. De cabeça fria, agora, é claro que me arrependo. Não é uma postura que me orgulho e não deveria mesmo ter feito isso. Sei do meu papel, sei que devo dar exemplos. Mas tudo tem um limite e sequer temos um caminho para tentar fazer com que as coisas melhorem na arbitragem. O VAR chegou para ficar e está ajudando bastante o futebol no Brasil e em todo o mundo. O que não pode acontecer é termos profissionais completamente despreparados para usar tal ferramenta. Novamente, assumo que não tive a postura correta ao sair de campo. Todos sabem do meu caráter e tudo que consegui construir até hoje em minha carreira não foi de um dia para outro. Mas de cabeça quente, e com tudo que todos viram nas decisões da arbitragem, fica quase impossível não esboçar qualquer tipo de reação. Os atletas precisam ter o direito de participar desta construção de nova arbitragem no mundo. O que está acontecendo na atualidade não nos satisfaz. Apenas isso. Vamos seguir trabalhando com todo o esforço para levar ao torcedor nosso melhor. Queremos que outras esferas que fazem parte de um evento tão importante também se preparem com tal responsabilidade. 📸 @foto_vitorsilva

Uma publicação compartilhada por Junior Fernandez (@gatitofernandez) em

Lance!
Publicidade
Publicidade