PUBLICIDADE

Flamengo vai mal, mas bate o Defensa y Justicia fora de casa

Agora, o duelo da volta para decidir quem passa das oitavas de final será realizado no dia 21, no Rio de Janeiro (ou em Brasília)

14 jul 2021 23h26
| atualizado às 23h32
ver comentários
Publicidade

A noite em Florencio Varela, na Argentina, marcou um par de primeiros encontros: o entre Flamengo e Defensa y Justicia na história e o de Renato Gaúcho com o Rubro-Negro em uma partida, que foi suada, mas que, embora o futebol tenha sido pobre, no Estádio Norberto "Tito" Tomaghello, nesta quarta, foi vencida por 1 a 0. O gol foi marcado por Michael, em parceria com uma dose de sorte, pois contou com desvio e protagonizou um essencial triunfo cujo modo "com emoção" esteve ativado desde o início.

Michael marcou gol no segundo jogo consecutivo (Foto: GUSTAVO GARELLO / POOL / AFP)
Michael marcou gol no segundo jogo consecutivo (Foto: GUSTAVO GARELLO / POOL / AFP)
Foto: Lance!

Com vantagem rubro-negra, o jogo da volta será realizado no dia 21 (próxima quarta). Após aval da Conmebol, o Fla se mobiliza para ter público parcial, seja no Rio de Janeiro ou em Brasília.

Placar mentiroso

O placar parcial foi de 1 a 0 para o Flamengo. E foi um marcador mentiroso. Na estreia de Renato Gaúcho, que modificou o plano tático e armou um 4-2-3-1 (o seu sistema de conforto), o time não teve boa saída de bola, não teve bom contra-ataque, não teve jogada de fundo. Foi um piores jogos coletivos em muito tempo, principalmente por nenhum setor rubro-negro ir bem. Pode escolher: Thiago Maia, Gomes, Everton Ribeiro, a dupla de zaga... foi um show de horror. Já do outro lado, houve mais volume e perigosas bolas via área.

Michael iluminou

Um ato isolado que funcionou foi uma coordenada subida na marcação, forçando o erro de um mais compacto e consciente Defensa y Justicia - que estava há quase 50 dias sem jogar e perdeu três titulares neste ínterim. Na casa dos 20 minutos, no primeiro chute a gol do Flamengo, o aguerrido Michael contou com desvio do defensor e guardou a bola do meio da rua. Só o "Robozinho" - e seu empenho - mereceu menção positiva no primeiro tempo.

Fla de Filipe saiu na frente (Foto: GUSTAVO GARELLO / POOL / AFP)
Fla de Filipe saiu na frente (Foto: GUSTAVO GARELLO / POOL / AFP)
Foto: Lance!

Uma suada vantagem: Diego Alves salvou

Renato Gaúcho comandou apenas dois treinamentos para esse jogo. O desafio era árdua, e Sebastián Beccacece já havia avisado que buscaria equilibrar as ações na coletividade. De fato, foi o que rolou. O DyJ passou a ter uma posse eficaz no ataque e a criar com facilidade. Rotondi perdeu a melhor chance cara a cara (fora), Diego Alves trabalhou bem (e bastante), e a tônica foi de drama para os engessados visitantes. A vantagem volta na mala para o Rio, mas os pontos a serem ajustados por Renato sobressaltaram muito mais do que o esperado, apesar de ser só a estreia. Ao menos agora joga por um empate.

Renato em seu 1º jogo pelo Fla (Foto: GUSTAVO GARELLO / POOL / AFP)
Renato em seu 1º jogo pelo Fla (Foto: GUSTAVO GARELLO / POOL / AFP)
Foto: Lance!

FICHA TÉCNICA

DEFENSA Y JUSTICIA 0X1 FLAMENGO - IDA DAS OITAVAS DA LIBERTADORES

Estádio: Estádio Norberto "Tito" Tomaghello, em Florencio Varela (ARG)

Data e hora: 14 de julho de 2021, às 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Eber Aquino (PAR)

Assistentes: Eduardo Cardozo e Johnny Bossio (PER)

Árbitro de vídeo: Diego Haro (PER)

Gramado: bom

Cartões amarelos: Contreras e Escalante (DYJ) / Hugo Moura (banco), Gustavo Henrique e Piris da Motta (FLA)

Cartões vermelhos: -

GOL: Michael, 21'/1ºT (0-1)

DEFENSA Y JUSTICIA (Técnico: Sebastián Beccacece)

Unsain; Frías, Juan Rodríguez e Cardona; Matías Rodríguez, Loaiza, Rotondi (Merentiel, 36'/2ºT), Escalante e Soto; Walter Bou (Lucas Barrios, 36'/2ºT) e Contreras (Hachen, 5'/2ºT).

FLAMENGO (Técnico: Renato Gaúcho)

Diego Alves, Isla (Matheuzinho, 40'/2ºT), Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís; João Gomes, Thiago Maia (Piris da Motta, 44'/2ºT), Everton Ribeiro (Pedro, 40'/2ºT), Arrascaeta (Bruno Viana, 40'/2ºT) e Michael (Vitinho, 31'/2ºT); Gabigol.

Lance!
Publicidade
Publicidade