0

Executivos de futebol paranaenses pregam cautela em retorno ao futebol e elogiam situação do estado

Por conta da pandemia do coronavírus, o Paranaense foi interrompido justamente na fase de quartas de final

27 mai 2020
15h49
atualizado às 15h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A paralisação dos campeonatos estaduais no Brasil por conta da pandemia do Covid-19 mexeu com o cenário de diversas equipes no país e, no Paraná, a situação não é diferente. Com a pausa antes do início das quartas de finais do Paranaense, as equipes, agora, projetam um retorno seguro das atividades visando a conclusão da competição.A curva de casos da pandemia no Brasil segue ascendente, mas alguns Estados já planejam uma reabertura de comércio, atividades e o fim do isolamento. No momento, o Paraná é a região do Sul do país com menos casos registrados, com 3.512 (1% de todo o país), cerca de metade de seus vizinhos Rio Grande do Sul (6.785) e Santa Catarina (7.016), segundo dados do Ministério da Saúde em 26 de maio.

Rodrigo Pastana, Alex Brasil e Marcus Beck (Fotos: Albari Rosa e Divulgação)
Rodrigo Pastana, Alex Brasil e Marcus Beck (Fotos: Albari Rosa e Divulgação)
Foto: Lance!

A taxa de mortalidade e incidência de casos por 100 mil habitantes também são menores (1,4 e 30,7 respectivamente). Dessa forma, os executivos de futebol dos clubes da região já preveem um breve retorno do esporte no estado, mas só o farão se tiverem total segurança.

'É importante frisar que estamos tratando de retorno aos treinamentos. No Coritiba, contratamos um médico infectologista, o Dr. Jaime Rocha, para auxiliar e organizar as fases de execução. Possuímos mais de dez profissionais ligados à área da Saúde que prestam, diariamente, serviços aos atletas em um CT próprio, com toda higienização e segurança', afirmou o executivo do Coritiba, Rodrigo Pastana, que completou:

'Acredito que a segurança para o retorno dos campeonatos vem com o tempo de treinamento e melhores explicações de como se trabalhar "normalmente" com o risco de contágio. Temos muitos dos melhores profissionais da saúde trabalhando no futebol brasileiro, e isso é a maior "arma" para voltarmos a jogar em segurança'.

O Coritiba liderou a primeira fase da competição, com apenas uma derrota em 11 partidas (sete vitórias), e enfrentaria o Paraná nas quartas de final, carregando o favoritismo na busca pelo título da competição.

'É necessário um retorno com segurança a todos, atletas, comissão e funcionários. Apenas dessa forma sou favorável à retomada das competições. Essa pausa irá forçar uma reinvenção na gestão dos clubes, com maior carinho e cuidado. Os executivos que sabem gerir um time durante uma crise irão se sobressair, que é como estamos agindo desde o começo da temporada', disse Alex Brasil, do Paraná Clube.

Apesar da liderança e do favoritismo do Coritiba no Estadual, um dos times que surpreendeu na competição foi o Cascavel. Com 23 pontos, a equipe ficou a apenas um do líder da primeira fase, e entraria nas quartas de final contra o Rio Branco em busca de um inédito título.

Para a equipe, a retomada será complexa, já que a equipe não dispõe da mesma estrutura dos grandes rivais paranaenses, mas a meta para o retorno já está definida: trabalho, dedicação e empenho.

'A situação do Covid-19 no Paraná está "razoavelmente sob controle". Acredito que estamos próximos do retorno sim. Mas a retomada da rotina somente deverá acontecer se houver segurança. Alguns clubes, principalmente os menores, terão mudanças mais profundas em suas operações. O impacto foi muito grande', analisou o executivo do Cascavel, Marcus Vinícius Beck.

'Nossa campanha era muito boa até a parada. Precisaremos compensar, agora, com muito trabalho, dedicação e empenho para que consigamos atingir nosso objetivo maior. Não seremos os únicos que precisaremos nos desdobrar para recuperar o tempo perdido', completou.

Se retomado, o Campeonato Paranaense terá quatro confrontos para definir os semifinalistas da competição: Coritiba x Paraná, Operário x Cianorte, Cascavel x Rio Branco e Athletico x Londrina. Até o momento, a Federação local não se manifestou oficialmente quanto ao retorno, mas a Secretaria de Saúde autorizou a volta aos treinos no último dia 25.

Veja também:

Editor do L! analisa vitória do Fla sobre o Flu no primeiro duelo da decisão carioca
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade