1 evento ao vivo

Desfalques na Sula abrem disputa por vaga no ataque do Fluminense

Ausências confirmadas de Wellington Silva e Fernando Pacheco, não inscritos para a primeira fase da competição continental vão obrigar Odair Hellmann a fazer substituições

14 fev 2020
07h04
  • separator
  • 0
  • comentários

A reação no segundo tempo no Fla-Flu, na última quarta-feira, ficou de lição para o Tricolor levar ao desafio seguinte, diante do Unión La Calera, pela Copa Sul-Americana. Na partida decisiva, no Chile, na próxima terça, o time de Odair Hellmann precisa fazer gols para buscar a classificação, já que o 1 a 1 no Maracanã, dá a vantagem do empate sem gols para os rivais. E o treinador terá que fazer mudanças na formação ofensiva que vem funcionando. Wellington Silva e Fernando Pacheco não foram inscritos na primeira fase do torneio continental. A situação acirra a briga pela vaga entre Miguel, Michel Araújo e Caio Paulista.

(Fotos: Divulgação/Fluminense)
(Fotos: Divulgação/Fluminense)
Foto: Lance!

Wellington Silva foi o titular nas duas últimas apresentações pela Taça Guanabara, contra Botafogo e Flamengo, ao lado de Marcos Paulo e Evanilson. As boas atuações, ao lado dos dois jovens também formados em Xerém, indica que o treinador pode ter encontrado a formação ideal. O substituto dele no clássico contra o Rubro-Negro foi o peruano Fernando Pacheco, que entrou bem e incendiou a partida.

Sem os dois, Odair tem alguns dias para decidir o novo integrante do trio de frente, se quiser manter a formação tática adotada nas últimas partidas. As opções não faltam para o treinador. Saem na frente Caio Paulista, Michel Araújo e Miguel que foram bem quando exigidos.

Caio também entrou em campo nos dois clássicos e foi uma opção de mais velocidade e profundidade ao jogo do Tricolor. O jogador de 21 anos foi um dos poucos destaques individuais do Avaí, rebaixado para a Série B, no Brasileirão do ano passado.

O uruguaio Michel Araujo fez uma boa estreia na partida em que o Fluminense jogou mal e acabou derrotado pelo Boavista, por 1 a 0. Michel entrou na segunda etapa e agradou no tempo em que esteve em campo. Começou como ponta direita e terminou centralizado.O jogador de 23 anos busca sequência no time titular para justificar o investimento do clube.

Outro candidato é a joia Miguel, de apenas 16 anos, atuou em seis partidas na temporada 2020, quatro delas como titular. O primeiro gol entre os profissionais do menino de Xerém ainda não saiu, mas as boas atuações chamaram a atenção de clubes dos grandes centros europeus, que passaram a monitorá-lo.

Para o setor o Flu tem também inscritos Matheus Alessandro, Pablo Dyego, Lucas Barcelos, Felippe Cardoso e Gabriel Capixaba.
Escalação de Ganso como alternativa

Outra opção testada pelo treinador é mudar o esquema tático, entrar com apenas dois atacantes e promover a entrada de mais um meia de criação, função exercida por Paulo Henrique Ganso.

Contra o Rubro-Negro, Odair testou a formação e parece ter gostado da atuação do camisa 10.

- E em um último momento, eu tirei um volante, coloquei o Ganso de segundo volante praticamente para que essa bola viesse ainda muito mais qualificada com o passe do Ganso, não só pelo chão, mas com uma bola de infiltração. E nós conseguimos produzir mais ainda, tanto que nós fizemos o terceiro gol, o quarto, anulados. A ideia foi dar passe de qualificação, não só de infiltração, mas também o passe curto na organização desde trás e conseguimos jogar lá atrás com mais facilidade - anallisou Hellmann após o clássico.

Fluminense e Unión La Calera (CHL) se enfrentam na próxima terça-feira, às 19h15 (de Brasília). A partida será disputada no Estadio Nicolás Chahuán Nazar, localizado na Região de Valparaíso. O Tricolor precisa de uma vitória e um empate com gols para avançar na competição.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade