0
Logo do Santos
Foto: terra

Santos

De emprestado a titular em um ano, Alison vira referência no Santos

No último Campeonato Paulista, volante foi emprestado ao Red Bull, pois não tinha chances. Um ano depois, ele passou pela Libertadores e virou exemplo aos jovens

14 fev 2018
06h04
atualizado às 06h04
  • separator
  • comentários

Promovido ao profissional do Santos em 2011, o volante Alison foi, durante muitas temporadas, uma boa opção caseira para reforçar a marcação. Mas em 2018 ele definitivamente abandonou o rótulo de Menino da Vila para dar um passo adiante na carreira. E essa projeção passa pela última temporada, crucial na carreira do camisa 5.

Alison
Alison
Foto: Ivan Storti/Santos FC / LANCE!

Em um ano, Alison foi de um jogador emprestado para o Red Bull por falta de espaço no elenco que era comandado por Dorival Júnior para se tornar titular absoluto no meio de campo do Peixe. Nesta quarta-feira, contra o São Caetano, na Vila Belmiro, ás 19h30, ele chega a 120 jogos pelo clube com bastante história para contar.

- No ano passado acabei sendo emprestado, foi uma experiência importante para a carreira. Um ano depois vivo um momento diferente e estou muito feliz no Santos. Aproveitei as oportunidades e espero continuar assim, podendo aproveitar e jogando bom futebol. por algumas situações desde que entrei no Santos. Cada situação difícil e cada momento bom acaba calejando a gente, dá bagagem, vivência. Eu sou jovem, mas vivi bastante coisa aqui dentro. As coisas que aprendi tenho que passar para a rapaziada que está subindo e tem um talento enorme - comenta.

Enquanto Alison mudava de status dentro do elenco santista, o clube promoveu quase um time inteiro de jogadores da base. Referência para os mais novos, o camisa 5 tem a missão de servir de exemplo e de atuar ao lado de uma de suas principais referências.

- Renato é um jogador consagrado. Um cara que tem uma história muito bonita no futebol, experiente e excelente jogador. A gente que tem esse privilégio de trabalhar com profissionais dessa capacidade, é importante. A gente acaba aprendendo no dia a dia - acrescenta sobre o parceiro de meio de campo e também ídolo.

Restando apenas duas semanas para a estreia do Peixe na Libertadores, o time de Jair Ventura busca retomar a liderança do Grupo D do Paulistão, posição perdida na última rodada, após o empate com a Ferroviária.

No entanto, os santistas não deixam de pensar na competição mais importante da temporada. Inclusive, nesse último ano entre empréstimo e retorno à Vila Belmiro, Alison disputou sua primeira Libertadores e já tirou aprendizados importantes para colocar em prática na busca pelo tri da América.

- A Libertadores é muito disputada. Já ter jogado, ajuda muito. É uma atmosfera diferente. Quando joga uma vez, já dá pra saber como disputar.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade